Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Vinhos

Vinhos para o Natal: As sugestões de Gabriela Marques

Numa profissão quase dominada por homens, Gabriela Marques, a escanção do Restaurante Varanda, do Ritz Four Seasons Hotel Lisboa, é uma das maiores referências femininas nacionais do mundo dos vinhos. Nascida em Lisboa, é, desde 2016, a responsável pelo serviço de vinhos no Restaurante Varanda do Ritz Four Seasons Hotel Lisboa e ostenta no curriculum a passagem por vários restaurantes de referência, como o Penha Longa, o LAB by Sergi Arola ou o Altis Belém Hotel & Spa. De gosto elegante e requintado, selecionou nove vinhos que considera perfeitos, quer para servir em jantares festivos, quer para ocuparem um lugar debaixo da arvore de Natal no dia 24 de dezembro.



Para começar a época de Natal com uma celebração, ou simplesmente para dizer adeus a 2019 e dar as boas vindas a um novo ano, Gabriela Marques sugere o Espumante Côto de Mamoelas (€12.50), produzido na Região do Vinhos Verde, com 12 meses de estágio, por ser “Um bom espumante, excelente relação preço/qualidade, para a conversa e para a mesa”. É “Elegante, mineral, com notas tostadas e de pastelaria, não deixando contudo de parte a frescura da região”. Sugere também o Espumante Vertice Millesime Gouveio 2011 (€27.50), produzido no Douro, que se “apresenta suave mas já com notas evolutivas, maçã reineta, marmelo. Cremoso e elegante, com estrutura marcada, não vai deixar indiferente a quem as conjugar com as iguarias festivas”. Boa escolha é ainda o Espumante Murganheira Millesime 2009 (€26,65), produzido na Távora-Varosa, com um blend de Pinot Noir e Chardonnay. Diz que “na boca é estruturado, mineral e com excelente tensão, notas cítricas e ligeiramente amendoado”. Um vinho perfeito “para os amantes de Champanhe”.

Quanto aos vinhos brancos para este Natal, Gabriela Marques sugere o Gonçalves Faria branco 2013 (€27,95), da Bairrada, com as castas Bical e Maria Gomes, pelas “notas limonadas, frescas, com a típica mineralidade bairradina”. É um vinho “elegante, estruturado, acidez presente mas equilibrada por um volume adequado. Bom para a Ceia de Natal a acompanhar o bacalhau”. Segue-se o Alto do Joa Branco 2015 (€19,50), um branco de curtimento produzido com uvas de vinhas centenárias com mais de 120 anos. Diz que “a vinificação, menos interventiva, confere-lhe um estilo único, marcado por notas terrosas e minerais, com taninos firmes, a convidar a cozinha mais elaborada e sobretudo, local. Um branco sui generis, com o potencial de um tinto”. Da zona de Setúbal, sugere ainda o Quinta do Piloto Coleção da Família 2014 (€21), por ser “Um vinho envolvente, sedoso, mineral”. A fermentação em contacto com as películas e o estágio em carvalho francês confere-lhe “boa estrutura, potência. Para quem gosta de surpreender, sobretudo os mais ousados”.



Nos tintos, Gabriela Marques sugere o Ribeiro Santo Grande Escolha Excellence 2013 (€25), por ser “um vinho com classe e sofisticado, um old school para o consumidor mais atual. Discretamente fumado, suave estrutura e aveludada fruta silvestre”. Diz ainda ser perfeito “para surpreender quem diz que não gosta do Dão”. Na lista consta ainda o Quinta do Vallado, Vinha da Coroa 2015 (€54.95), produzido no Douro, “de grande elegância, suave, com notas de fruta silvestres, terroso e algo especiado. A extração suave torna-o fresco, leve, mas complexo e polido”. É “um vinho um pouco transverso aos demais, que surpreende pela estrutura delicada”. Termina com a sugestão de um Quinta da Curia Clefs D'Or 2010 (€23) da Bairrada, que classifica como “intenso, vigoroso, com notas de ameixa, mirtilo”. Um vinho que “deixa transparecer alguma evolução, lembrando sous bois, madeiras exóticas, tabaco e couro. Um vinho musculado para confeções elaboradas”.

Recorde ainda a opinião do Master Sommelier João Pires, Prémio Carreira 2019 do Guia Boa Cama Boa Mesa, sobre vinhos para a época do Natal e as sugestões do escanção Rodolfo Tristão.

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook, no Instagram e no Twitter!