Passeio Verde

Águas terapêuticas, dinossauros, um parque natural e duas serras para descobrir

Monumento Natural das Pegadas de Dinossáurios de Ourém
Rui Cunha /Turismo Centro de Portugal

Com partida e chegada a Ourém descubra, a pé ou de bicicleta, os segredos do Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros, percorra trilhos de pegadas de dinossauros e cure, corpo e alma, nas águas terapêuticas do Agroal

Com cerca de 39 mil hectares e relativamente próxima de Ourém (a viagem feita em modo elétrico ajuda a reduzir a pegada ecológica), o Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros é uma das elevações do país mais próxima da costa, o que em dias de boa visibilidade permite observar o mar.

Habitat natural de centenas de espécies animais, algumas raras no país, no parque natural pode percorrer mais de uma dezena de trilhos devidamente identificados e que permitem a observação da vida selvagem. Tendo em conta a quantidade de grutas existentes, os morcegos são uma das espécies com maior população, com destaque para o morcego-lanudo, que tem aqui o único local de reprodução no país. Apesar das dezenas espécies de aves aqui registadas, a atenção maior vai para a impressionante variedade de mamíferos presentes no Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros. Em ritmo sossegado e silencioso, não se espante se se cruzar com raras e belas genetas, texugos, raposas, javalis…

Divulgação

Além de longas caminhadas, o Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros presta-se também a passeios em bicicleta e até de burro ou a cavalo. Para os mais ousados, parapente e escalada são outras atividades que se praticam na serra.Na zona de serra que integra o concelho de Ourém, o percurso pedestre existente (PR1 - Bairro/Casal Farto), tem uma distância de 10 km e um nível de dificuldade média. O percurso é circular, por isso, começa e termina no Monumento Natural das Pegadas de Dinossáurios.

Este Passeio Verde foi realizado em parceria com Volvo - Carro Oficial Boa Cama Boa Mesa
DR

Neste verdadeiro "Parque Jurássico" estão identificados 20 trilhos com pegadas de dinossauros profundas e com contorno bem definidos, que permitem perceber bem a pressão que o animal exerceu no solo. Muitas destas pegadas revelam, inclusivamente, nítidas impressões de dedos de dinossauros. As marcas são de tal forma nítidas, que permitem identificar os animais que por ali andaram: saurópodes, de diferentes dimensões, que seguiam vários rumos.

Faça o circuito pedagógico e conheça o Jardim Jurássico, onde crescem algumas das plantas consideradas fósseis vivos, entre fetos (arbóreos e não arbóreos), cicas, araucárias, ginkgo, zimbros, teixo e cavalinhas.

A Praia Fluvial do Agroal - cujas águas ganharam fama pelas suas propriedades terapêuticas, especialmente no tratamento de problemas de pele -, é uma das maravilhas da região. Há quem aprecie as águas bastante frias, outros preferem a tranquilidade do local. Os piqueniques, em família ou entre amigos, são uma outra forma de viver a natureza no parque de merendas existente. A Praia Fluvial do Agroal, que tem uma zona onde se forma uma piscina natural, está munida de todas as condições: parque de estacionamento, restauração, anfiteatro, solário, acesso para pessoas com mobilidade reduzida e nadadores salvadores durante a época balnear.

Ourém
Rui Cunha /Turismo Centro de Portugal

Nunca como agora, descobrir Portugal fez tanto sentido e foi tão sustentável.

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook, no Instagram e no Twitter!