Covid-19

Associação de restaurantes apela ao cumprimento das regras sanitárias nas esplanadas: “Temos de agir de forma responsável”

António Pedro Ferreira

Em comunicado, a AHRESP apela a empresários e clientes que cumpram todas as regras de caráter sanitário nas esplanadas para que “não haja um retrocesso que seria desastroso para todos”. O apelo surge depois alerta feito por António Costa

Em comunicado, a AHRESP - Associação da hotelaria, restauração e similares de Portugal acabe de fazer um apelo a empresários e clientes para que cumpram todas as regras de caráter sanitário nas esplanadas. A associação considera que um retrocesso no plano de reabertura dos restaurantes "seria desastroso para todos”. O apelo surge depois alerta feito pelo primeiro-ministro António Costa, ao pedir “cautela" aos portugueses nesta fase do desconfinamento, depois de ter visto as imagens de esplanadas cheias, um pouco por todo o país.

Pode ler AQUI a reportagem Boa Cama Boa Mesa sobre a reabertura das esplanadas

Neste apelo a empresários da restauração e aos clientes, a AHRESP relembra as normas aprovadas em parceria com a Direção-Geral da Saúde e a legislação aplicável atualmente em vigor. Pede, por isso, que “sempre que possível e aplicável” se promova e incentive o agendamento prévio para reserva de lugares por parte dos clientes, que a disposição das cadeiras e mesas no interior do estabelecimento garantam uma distância de, pelo menos, 2 metros entre as pessoas e, no corredor entre mesas, uma distância de, pelo menos, 1,5 metros.

Nuno Botelho

A Associação da hotelaria, restauração e similares de Portugal recorda também que “os coabitantes podem sentar-se frente a frente ou lado a lado a uma distância inferior a 2 metros” e avisa que a “disposição dos lugares em diagonal” facilita a manutenção da distância de segurança, sendo rigorosamente “desaconselhados os lugares em pé, pela dificuldade de garantir a distância entre pessoas” e da necessidade de “informar os clientes que não podem modificar a orientação das mesas e das cadeiras”.

Também aos colaboradores dos espaços de restauração, a AHRESP pede que “sempre que possível, mantenham uma distância de 2 metros dos clientes e dos outros colaboradores” e apela ao cumprimento “das medidas de higiene das mãos e etiqueta respiratória, assim como evitar cumprimentos sociais com contacto físico”.

Pode consultar no site da AHRESP o novo Guia de Boas Práticas para o funcionamento da Restauração e Bebidas

Nuno Botelho

Ontem, o primeiro-ministro avisou que “a pandemia não passou", apelando à contenção das pessoas nas esplanadas, para que “possamos viver este momento de reabertura com todas as cautelas”. António Costa apelou ainda se aproveite esta fase de confinamento, mas lembrou que se “é muito bom que o possam fazer, mas é muito bom que o possamos continuar a fazer” sendo “essencial”, diz o chefe do governo, “que possamos viver este momento de reabertura com todas as cautelas”. “A pandemia não passou, o vírus continua a estar aí”, advertiu destacando ainda que a variante predominante em Portugal é a britânica, que se caracteriza por uma enorme transmissibilidade.

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook, no Instagram e no Twitter!