Boa Vida

Médio Tejo: um território de fenómenos

Castelo de Almourol

Entre o verde da floresta e o azul dos rios, neste território encontram-se algumas das melhores e mais belas praias fluviais do país, monumentos históricos que remontam ao início do reino e até de fenómenos naturais que merecem explicação

Um baloiço panorâmico com 6,50 metros de altura e 3,20 metros de largura, batizado de Baloiço dos Moinhos (Tel. 241850000), é a grande novidade de verão na aldeia de Entrevinhas, no Sardoal. E, não se pense que é “coisa de crianças”, o novo equipamento oferece embalo e uma vista soberba sobre o Vale do Armo, um dos muitos existentes na sub-região do Médio Tejo, que compreende os concelhos de Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Tomar, Torres Novas, Vila Nova da Barquinha, Sertã e Vila de Rei. As ribeiras, albufeiras, lagos e as praias fluviais são cenários abundantes neste território central atravessado por cinco rios: Tejo, Zêzere, Nabão, Almonda e o Alviela. Convidam a banhos refrescantes nos dias mais quentes, mas também à prática de desportos náuticos. Só em Vila de Rei, são cinco as praias fluviais classificadas com “Qualidade de Ouro”, as já conhecidas Zaboeira e Fernandaires, a que acrescem Bostelim, Pego das Cancelas e Penedo Furado. Nesta última praia aproveite para percorrer os 500 metros de passadiços, que ligam o areal às quedas de água. No concelho de Ferreira do Zêzere, na Praia Fluvial da Castanheira, além de zona balnear, encontra-se a base de uma das atividades mais aliciantes de Castelo de Bode: o wakeboard. Classificada como primeira estância mundial deste desporto, a albufeira oferece cinco “cable parks”, espalhados pelas margens, onde se incluem a Aldeia do Mato (Abrantes) e Montes (Tomar) e Trízio (Sertã). Para os menos ousados, as praias oferecem passeios de caiaque ou de stand-up paddle. Em Ferreira do Zêzere, depois de conhecer as razões, prove os Bons Maridos, da Pastelaria Pérola do Zêzere (Tel. 249362402), e descubra Dornes, um dos tesouros da região, conhecida como a aldeia ribeirinha dos Templários. Faça um passeio no Barco Maria Odete (Tel. 933765890).

Passadiço do Penedo Furado
Divulgacao

O centro de Portugal
Atravessada pela maior e mais famosa estrada portuguesa, a EN2 (Estrada Nacional 2), é também nesta zona, mais concretamente na Serra da Milriça, que se encontra o centro Geodésico de Portugal. Ou seja, o ponto que marca exatamente o centro do país. Vá até lá acima e usufrua de uma vista única de 360º. A cascata natural do Pego da Rainha, junto da aldeia de Zimbreira, em Mação, rodeada de vegetação frondosa, é verdadeiramente um prazer para os sentidos. Daqueles sítios de visita obrigatória, que muitos imaginam só ser possível existir num qualquer paraíso tropical. No outro extremo desta região, a oeste, em Constância, também com praia fluvial, visite o recém-inaugurado Relógio de Sol Equatorial, instalado no exterior do Centro Ciência Viva (Tel. 249739066). Um monitor ajuda os mais pequenos - e também os adultos – a “ler” as horas, da forma como faziam os nossos antepassados. Aproveite ainda para visitar o Borboletário Tropical no Parque Ambiental de Santa Margarida e o surpreendente Parque de Escultura Contemporânea de Almourol, no vizinho concelho de Vila Nova da Barquinha, bem como o castelo, que se ergue no meio do rio. Já sabe que para chegar ao Castelo de Almourol tem de usar uma pequena embarcação, o que vai provocar certamente o frenesim entre os mais pequenos. A subida ao alto do castelo é celebrada como uma vitória.
No Clube Náutico Barquinhense (Tel. 963731721) pode alugar um caiaque. Já em Abrantes, todos os caminhos vão dar ao Aquapolis, um completo espaço de desporto e lazer junto ao rio. Também conhecida como “Estrela do Médio Tejo”, a Praia Fluvial de Cardigos, em Mação, tem uma piscina própria para crianças.

Castelo de Bode

Caça aos fenómenos
Realidade ou ficção? É mesmo verdade que o Entroncamento é uma cidade de fenómenos? A verdade é que muitos são os casos conhecidos e comprovados. Com maior expressão nos anos 40 e 50, os habitantes da localidade garantem que eles continuam a existir. Tudo começou com um melro branco. Depois muitas aberrações foram sendo conhecidas: o carneiro com quatro cornos, a árvore com cinco variedades de frutos, o cato com quatro metros, o ovo de galinha com 800 gramas, a fava com 35 centímetros... exemplos não faltam. Muitos deles estão expostos e podem ser visitados, na Loja dos Fenómenos da Casa Carloto (Tel. 967557192). É com este espírito que deve juntar a família e partir para uma divertida “caça ao fenómeno”, nos férteis campos do Entroncamento. Em alternativa, o Museu Nacional Ferroviário (Tel. 249130382) é a garantia de muitas surpresas, algumas a vapor. Ainda mais antigas do que estas máquinas são as histórias de reis e cavaleiros que enchem as ruas e os monumentos de Tomar, com destaque para conjunto monumental do Convento de Cristo e Castelo dos Templários, um dos primeiros espaços classificados como Património da Humanidade pela UNESCO em Portugal, em 1983. Para entusiasmar os mais novos visite a Mata Nacional dos Sete Montes e procure, entre a natureza, a “Gruta do Sangue” e a “Charolinha”. Descanse no parque de merendas. Em alternativa, pode
surpreender a família com uma visita ao Museu dos Fósforos. A entrada é livre para ver aquela que é considerada a maior exposição de caixas e carteiras de fósforos da Europa. Entre Tomar e Ourém, a refrescante Praia Fluvial do Agroal justifica paragem.

Dornes
Câmara Municipal de Ferreira do Zêzere

Olhos de Água
Mas as novidades na região não ficam por aqui. Pegue no carro e dirija-se ao Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros, onde pode ter a sorte dever com os próprios olhos uma planta identificada pela primeira vez no nosso país em maio passado. Com uma singela flor branca em forma de estrela, encontra-se, no entanto, em zonas de acesso difícil, nas zonas mais rochosas da serra, onde se encontram as famosas Grutas de Mira de Aire (Tel. 244440322) e as de Alvados (Tel. 249841876). Não é assim por acaso que em Alcanena exista a maior maternidade de morcegos do país (Tel. 249881805). As grutas perto da nascente do rio Alviela servem de abrigo a cerca de 5000 morcegos de 12 espécies diferentes, nove das quais se encontram em risco de extinção. Entre os meses de abril e setembro, estão repletas de fêmeas à espera de terem as suas crias. Os filhotes crescem rapidamente durante os meses de verão e, em finais de setembro, a maioria dos morcegos abandona estas grutas rumo aos abrigos de hibernação onde passam os meses mais frios de inverno. Incontornável é a Praia Fluvial dos Olhos de Água, na Louriceira. Aproveite as águas límpidas do Alviela e a área dedicada a atividades aquáticas, para depois descansar no parque de merendas. Existe ainda parque infantil, campo de jogos, restaurante, circuito de manutenção e parque de campismo.

Gruta de Mira de Aire

Viver Portugal

Pode encontrar mais sugestões de praias fluviais nos guias Viver Portugal oferecidos com Expresso ao longo deste verão.

O Expresso juntou-se à SIC para lançar a iniciativa Viver Portugal, simbolicamente apresentada a 10 de junho, Dia de Portugal, com o objetivo claro de promover o que é português, através da televisão, do papel e do digital. A iniciativa Viver Portugal, pode ser acompanhada em www.expresso.pt/viverportugal.

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook, no Instagram e no Twitter!