Boa Vida

Rui Paula, Chef do Ano 2020: “Ao contrário de outros, adoro receber prémios. São sinal de reconhecimento e um incentivo”

RUI VALIDO

A cerimónia de entrega de prémios do guia Boa Cama Boa Mesa 2020 decorreu esta terça-feira no edifício da Impresa, em Paço de Arcos

O edifício Impresa, em Paço de Arcos, foi o palco escolhido para a apresentação e cerimónia de entrega de prémios do guia Boa Cama Boa Mesa 2020. Publicado desde 2003, o guia do Expresso apresenta a seleção dos melhores alojamentos e restaurantes nacionais, e atribui ainda diversos prémios, com destaque para o Prémio Carreira, atribuído pelo júri, a Jorge Rebelo de Almeida, fundador e presidente do grupo Vila Galé, e para a distinção Chef do Ano. Rui Paula, que lidera os restaurantes Casa de Chá da Boa Nova, em Leça da Palmeira, DOP, no Porto, e DOC, em Armamar, subiu duas vezes ao palco para receber um Garfo de Platina, o título maior entre a restauração, atribuído ao projeto Casa de Chá da Boa Nova, e o galardão de Chef do Ano 2020. “Ao contrário de outros, gosto de receber prémios. São sinal de reconhecimento do nosso trabalho e um incentivo. E, digo o nosso, porque é o trabalho de muitos. Sem as minhas equipas eu não era ninguém”, afirmou, orgulhoso o chef portuense, que começou a carreira de cozinheiro e empresário em Trás-os-Montes, mais precisamente em Alijó. “Uma refeição deve ser uma experiência sensorial e cultural, em que o ambiente do restaurante, bem como o contexto paisagístico, desempenham um papel importante” descreve Rui Paula para acrescentar que a “comida deve apelar aos sentidos” e que cada prato servido deve ser “colorido, repleto de aroma e sabor” e apresentar-se “surpreendente e original”. O chef portuense sucede a Hans Neuner, do restaurante Ocean, que foi Chef do Ano, em 2019.

RUI VALIDO

Entre os grandes premiados do guia Boa Cama Boa Mesa 2020, nas bancas a partir deste sábado, dia 7 de março, estão o The Yeatman, em Vila Nova de Gaia, que renova a Chave de Platina, o galardão máximo entre a hotelaria, e vê o seu principal restaurante, liderado por Ricardo Costa, a arrecadar um Garfo de Platina, e o resort algarvio Vila Vita Parc que mantém a “dobradinha”: Chave e Garfo de Platina. Referência ainda para o São Lourenço do Barrocal, em Reguengos de Monsaraz, que conquista pela primeira vez uma Chave de Platina. Na cerimónia de entrega de prémios do guia Boa Cama Boa Mesa 2020 foram anunciados 62 vencedores, divididos entre as vertentes de Boa Cama e de Boa Mesa. Entre os estreantes, o destaque maior vai para o Savoy Palace, no Funchal, que no ano de inauguração recebe uma Chave de Ouro. Comparando com 2019, constata-se a saída de seis hotéis e três restaurantes da lista de distinguidos. Com três níveis de premiação para cada área (Boa Cama e Boa Mesa): Prata, Ouro e Platina, introduzida em 2018, “o chamado ‘Sobe-e-Desce’ dos premiados”, nas palavras de Francisco Pinto Balsemão, chairman da Impresa, tem contribuído para “distinguir e divulgar a qualidade da hotelaria e da restauração e homenagear mulheres e homens, que se dedicam, de alma e coração, com enorme profissionalismo, às suas tarefas e que nos ajudam a ter uma vida muito mais agradável.” Pode consultar a lista completa de vencedores na página do Boa Cama Boa Mesa.

As nossas mesas com mérito

Uma das novidades da edição deste ano do guia Boa Cama Boa Mesa é a criação da distinção Mesa com Mérito. Com destaque, nas páginas do guia e integrados nos respetivos distritos, pretendeu-se elogiar o trabalho de 20 restaurantes, a partir de diversos critérios, nomeadamente: consistência e longevidade nas ementas apresentadas; importância reconhecida e fundamental no desenvolvimento da região em que se insere; serem embaixadores da melhor gastronomia (receituário e produtos) da região; serem precursores e promotores da utilização de produtos regionais/endógenos, ajudando ao seu conhecimento pelo público; atravessarem uma ou mais gerações de clientes, e/ou terem atualizado/modernizado os espaços, mantendo a qualidade e regularidade. Os distinguidos de 2020, por ordem alfabética e indicação de concelho de localização, são os restaurantes: Adega Tia Matilde (Lisboa); Caneiro (Cabeceiras de Basto); Cimas Restaurante (Cascais); Convento de Belmonte Gourmet (Belmonte); Cozinha da Terra (Paredes); Cozinha do Manel (Porto); Fialho (Évora); Gigi (Loulé); O Gaveto (Matosinhos); O Laranjeira (Viana do Castelo); O Manjar do Marquês (Pombal); O Victor (Póvoa de Lanhoso); Pabe (Lisboa); São Gião (Moreira de Cónegos); Solar dos Presuntos (Lisboa); Taberna do Adro (Elvas); Tia Alice (FátimaToca da Raposa (São João da Pesqueira); Tomba Lobos (Portalegre); e Vallécula (Guarda).

Este artigo foi publicado originalmente na edição do Expresso Diário de dia 27 de fevereiro de 2020.

O guia Boa Cama Boa Mesa vai estar à venda, por €14,90, a partir de sábado, dia 7 de março. Pode, desde já, fazer a reserva do seu exemplar através da Loja Impresa.

O guia Boa Cama Boa Mesa 2020 conta com o apoio/patrocínio do Recheio - Cash & Carry, BPI, PNT – Prémio Nacional de Turismo e TAP - Air Portugal.

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook, no Instagram e no Twitter!