Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Vida

Passeio em família: conhecer com o que brincavam os avós

Rocas, piões, carrinhos em lata, soldadinhos de chumbo... já alguma vez teve a oportunidade de observar ao vivo os brinquedos que entretiveram as gerações passadas? E os seus filhos, saberão o que já encantou as crianças de outrora? Se a resposta for negativa, chegou a hora de pegar na família e ir até Arcozelo, em Ponte de Lima, visitar o Museu do Brinquedo Português. Instalado na Casa do Arnado, junto à ponte romana, na margem direita do rio Lima, o museu guarda uma exposição permanente que nos leva numa viagem pelos fabricantes portugueses, desde os finais do século XIX até 1986.

Aqui existem milhares de peças que retratam a história do brinquedo fabricado no nosso país durante 100 anos, e mostra como se brincava em Portugal, antes da era tecnológica. Dois edifícios distintos contíguos, mas que se complementam, formam o Museu. No primeiro edifício encontra-se a exposição permanente, constituída por mais de 3000 brinquedos. Esta mostra encontra-se muito bem estruturada, distribuída e organizada por várias salas. No rés-do-chão inicia-se a exposição com os “Fabricantes Portugueses”, dando-se a conhecer alguns dos mais renomados fabricantes de brinquedos do país, técnicas e materiais utilizados e distribuição geográfica.

Depois segue-se “O Brinquedo Português versus o Brinquedo Estrangeiro”, onde o visitante pode apreciar exemplos de brinquedos que nos remetem para a dicotomia existente entre o brinquedo estrangeiro e o brinquedo português. Subindo-se ao primeiro andar acompanha-se o percurso evolutivo do fabrico nacional, tendências, características e funcionalidades. Neste piso encontram-se também as salas temáticas que apresentam três temas distintos: “Sons e Instrumentos Musicais”, onde se encontram brinquedos que emitem sons e miniaturas de diferentes instrumentos tradicionais; "Jogos", onde se destacam os famosos jogos de tabuleiro da Majora; e "Soldados e Armamento Militar", onde dominam as miniaturas de soldados e os objetos de guerra.

Saindo da exposição permanente, passa-se pelo jardim da casa, e alcança-se a segunda área do museu, mais informal e lúdica. Aqui o visitante pode desfrutar da Sala das Brincadeiras, que como o próprio nome indica serve para brincar. O espaço, com amplas zonas envidraçadas e vista privilegiada para o jardim, é o espaço de convite à criatividade, à experimentação e à diversão, permitindo a partilha de brincadeiras e a interação com diversos brinquedos dispostos na sala.

Paralelamente a este espaço encontra-se a oficina do brinquedo, “Oficina Rocha Brito”, criada em homenagem ao proprietário da empresa portuguesa de brinquedos Arlo. A visita termina na sala de exposição permanente dedicada a esta empresa nacional, a Sala Arlo, que exibe várias miniaturas de casas tradicionais, modelos de locomotivas e aviões, jogos de construções, uma casa de bonecas e ainda uma maquete que representa vários monumentos portugueses, com uma linha de comboio que se move e imite sons.

O Museu do Brinquedo Português (Casa do Arnado, Largo da Alegria, Arcozelo. Tel. 258240210), funciona de terça-feira a domingo, das 10h00 às 12h30 e das 14h00 às 18h00 (a partir de €1,50).

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook e no Instagram!