Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Vida

Festival dos Canais transforma Aveiro em “cidade-espetáculo”

  • 333

PEDRO MENDES PHOTOGRAPHER

Partir à descoberta da cidade, entre praças, ruas e jardins é a proposta do festival que em performances, concertos, dança, circo e teatro chama também a atenção para a saturação das urbes e a necessidade de preservar o meio-ambiente. O sinal de partida é dado por “Funky Beach”, dia 17, às 14h00, no Jardim do Museu de Aveiro/Santa Joana, num cenário de praia montado na cidade e animado por djs e música ao vivo até à meia-noite.
No mesmo dia, a partir das 19h00, é tempo de testar a capacidade pedalar na ponte pedonal, junto ao Mercado Manuel Firmino, com a Companhia de Teatro Kopinxas, na performance “Dínamo”, em que apenas os melhores ciclistas conseguirão acender os faróis.



Há ainda “Eco-Logias artísticas nos Canais” e a atuação da “Fanfarra dos Canais”, às 17h00, na Praça da República. À noite, no Cais da Fonte Nova - o lugar ideal para “piquenicar” durante o Festival dos Canais - realiza-se o “Hip Hop Sinfónico”, um espetáculo que reúne a rapper portuguesa Capicua, Keso, Virtus Teau e DjD1 e a Banda Sinfónica de Aveiro Banda Amizade. Estas são apenas algumas das propostas, que marcam o primeiro dia da 4.ª edição do Festival dos Canais que apresenta 15 estreias nacionais e quatro premières absolutas, numa programação artística e cultural feita de artes e de teatro de rua, mas também concertos, instalações artísticas, performances, workshops, atividades desportivas e de lazer, oficinas criativas, mercados de rua e djs.

No dia 18 de julho, a Companhia PIA, vinda de Macau, mostra “O2”, pelas 18h30, uma performance, que serve de pontapé de saída à programação das artes de rua, convidando o espetador a refletir sobre como poderia sobreviver a uma sociedade onde a tecnologia desvanece as relações humanas e o acesso ao oxigénio se torna um luxo.

Neste segundo dia do Festival dos Canais multiplicam-se os concertos - a cantora Biya atua às 19h30, na escadaria edifício Fernando Távora; os HMB, às 22h00, no Cais da Fonte Nova e os Worldbeaters trazem “Spark!”, às
23h30, teatro de rua cheio de ritmo e de cor, que combina a bateria de alto impacto com a iluminação caleidoscópica.

No dia 19, três propostas vindas de Espanha, a saber: o espetáculo de dança “Meeting Point”, de Ertza, na Praça Marquês de Pombal; acrobacias aéreas e mastro chinês por Tony em “Shake, Shake, Shake”, na Praça da República, pelas 17h30, e “Esencial”, teatro de rua pelos Vaivén Circo, às 21h30, na Praça Marquês de Pombal.


Tales of The Lagoon”, uma exibição única, estreia absoluta, pretende transmitir uma mensagem pedagógica de preocupação ambiental através de uma adaptação da companhia de teatro “Walk the Plank” do espetáculo “River Stories” à paisagem e ao contexto de Aveiro, para celebrar a Ria e os respetivos canais e que sublinha a necessidade de mudar comportamentos face às mudanças climáticas.
Uma proposta particularmente curiosa, na medida em que conjuga performances músico-teatrais com uma instalação de arte a explorar em registo livre, é “Murmuratorium”, uma criação da Companhia de Música Teatral que cria um novo ritual para a interioridade, habitualmente associada à Igreja da Misericórdia de Aveiro, e procura levar o público a questionar hábitos naturais e biológicos como a “murmuração” dos pássaros, que voam em bando. Uma combinação inusitada que acontece de 17 a 21 de julho, comportando recursos sonoros, peças cerâmicas e objetos metálicos que interagem com a arquitetura dos claustros da Misericórdia para transformar o quotidiano e fazer avaliar por que razão há cada vez menos pássaros no céu.



A programação artística e cultural inclui ainda outros artistas consagrados como Gilberto Gil e Mariza, nos dias 20 e 21, respetivamente, sempre às 22h00, no Cais da Fonte Nova.
Paralelamente, o Festival contempla ainda uma programação desportiva, para todas as idades, incluindo, por exemplo, standup paddle, canoagem, ginástica rítmica, volei e basquete.

No total, o Festival dos Canais oferece 251 manifestações artísticas, envolvendo 277 artistas nacionais e internacionais, provenientes de 16 países, a que se juntam 220 participantes da comunidade.

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook e no Instagram!