Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Vida

Passeio Verde: Respirar o ar puro da Serra do Caramulo

  • 333

Água de grande qualidade e um ar tão puro que o Caramulo foi sempre o destino dos que procuravam o poder curativo dos bons ares. Com 1075 metros de altitude, esta serra marca a transição da Beira Alta para a Beira Litoral, entre os concelhos de Vouzela, Tondela, Oliveira de Frades e Mortágua (no distrito de Viseu) e Anadia e Águeda (no distrito de Aveiro). Entre aldeias de casas graníticas, trilhos pedestres tranquilos e miradouros incríveis, descobre-se um lugar genuíno, onde se preservam tradições. Urzes, carquejas, javalis e águias dão colorido a uma das mais acarinhadas serras portuguesas.

Os passeios pedestres pela Serra do Caramulo são memoráveis. Um dos que são organizados pela SportNatura (desde €12) começa na vila, passa por Ceidão, Cadraço e o Caramulinho, o ponto mais alto da serra, a 1075 metros de altitude. As vistas impressionam: vislumbra-se as serras da Estrela, do Açor, Lousã e a zona costeira de Aveiro. Desça até às aldeias típicas, como Jueus – com uma calçada romana e casas em granito - Laceiras e Pedrógão, antes de voltar ao Caramulo. Identifique plantas originais da zona, como a carqueja e a urze, e saiba que este é território de javalis, raposas, águias e esquilos. Os trilhos noturnos pela floresta são feitos só com a ajuda de uma lanterna e da lua... Em tempos, funcionou aqui uma das estâncias sanatoriais mais importantes da Europa. Faça um passeio guiado pelos sanatórios (desde €10), muitos ao abandono. Para outras emoções, há 32 vias de escalada (€30) no Caramulinho, passeios de BTT (desde €15) e ainda orientação, tiro com arco e flecha, jogos tradicionais, slide e canyoning nos rios Teixeira ou de Frades.

Para uma experiência mais radical, há lançamentos de parapente na rampa do Cabeço da Neve, no Caramulo. Os voos com monitor custam €40 por pessoa e são acompanhados pela Sportnatura, também responsável pelas restantes atividades (Rua Dr. Abel Lacerda, Caramulo Tel. 916440506).

Para apreciar com calma, o Museu do Caramulo (Rua Jean Lurçat, 42, Caramulo. Tel. 232861270) é um dos tesouros da região e merece uma visita (€8). Foi fundado nos anos 50 pelos irmãos Abel e João de Lacerda. O primeiro era um apaixonado pela arte e construiu um edifício com mais de 500 peças de pintura, escultura, mobiliário, cerâmica e tapeçarias, que vão do antigo Egito a Picasso e Salvador Dali. O segundo constrói um edifício anexo, guardando mais de 100 veículos clássicos, entre automóveis, bicicletas e motas. Desde 2004 que expõe mais de 3000 brinquedos antigos e miniaturas de colecção. Visitas: 10h-13h 14h-18h, encerra à segunda-feira.

Um pequeno desvio até Tondela vai dar-lhe a conhecer a arte do barro negro na olaria Artantiga (Tel. Tel. 232812279), em Molelos. Observe a produção destas peças emblemáticas, desde a preparação do barro à cozedura. Depois de cozidas, são “abafadas” no forno e é a absorção do dióxido de carbono que lhes dá a cor. Termine a viagem com uma visita gratuita à BeeCaramulo (Rua do Chafariz, 138, Caramulo. Tel. 934151882), produtora do Mel da Serra do Caramulo. Explica-se o funcionamento da colmeia e a utilidade das abelhas. Com tempo, visite a melaria. Termine com uma prova e leve um frasco deste mel forte, com predominância de urze e travo a eucalipto.

Descansar no meio da natureza
O Golden Tulip Caramulo Hotel & Spa já foi um antigo sanatório. Hoje, é um santuário de sossego de onde se sai rejuvenescido. Tem 87 quartos (desde €52), um restaurante onde o cabrito é rei, vistas para a montanha e o vale, e ainda o mais antigo spa em hotel da Península Ibérica. Famoso pelos tratamentos de saúde e bem-estar, inclui um centro de fitness, piscina coberta e ao ar livre, sauna, massagens e banho turco.
Avenida Dr. Abel de Lacerda, Caramulo. Tel. 232860100

À mesa com boa cozinha regional
O Restaurante Montanha é uma referência gastronómica na zona (Rua do Clube, 152, Caramulo. Tel. 232862008). Ficou conhecido por pratos como o cabrito do Caramulo, costeletas de borrego, rojões da aldeia, arroz de pato, chanfana na púcara e o polvo e bacalhau à lagareiro.

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook e no Instagram!