Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Vida

Roteiro pelo Barlavento: descubra o lado natural do Algarve!

Um dia no Algarve menos conhecido
1 / 22

Um dia no Algarve menos conhecido

Miradouro da Fóia, Monchique
2 / 22

Miradouro da Fóia, Monchique

Monumentos Megalíticos de Alcalar
3 / 22

Monumentos Megalíticos de Alcalar

Centro de Interpretação de Alcalar
4 / 22

Centro de Interpretação de Alcalar

De jipe pela serra de Monchique
5 / 22

De jipe pela serra de Monchique

Jardim das Oliveiras
6 / 22

Jardim das Oliveiras

Jardim das Oliveiras
7 / 22

Jardim das Oliveiras

Jardim das Oliveiras
8 / 22

Jardim das Oliveiras

Costa Vicentina
9 / 22

Costa Vicentina

Farol de São Vicente
10 / 22

Farol de São Vicente

Percurso da Walkin' Sagres
11 / 22

Percurso da Walkin' Sagres

12 / 22

13 / 22

14 / 22

15 / 22

16 / 22

Restaurante Eira do Mel
17 / 22

Restaurante Eira do Mel

Burro Ville
18 / 22

Burro Ville

Burro Ville
19 / 22

Burro Ville

Burro Ville
20 / 22

Burro Ville

Burro Ville
21 / 22

Burro Ville

Burro mirandês
22 / 22

Burro mirandês

É inevitável pensar em praia e sol quando se fala em Algarve, mas a região tem muito mais do que isso para oferecer. 

A costa do Algarve é inegavelmente um polo de atração difícil de resistir, no entanto, também o interior tem uma oferta que decerto agradará a todo o tipo de público. Num roteiro mais ligado à natureza, sugerimos um percurso de um dia pelo Barlavento Algarvio, uma região do Algarve cada vez mais em voga, mas ainda assim fora dos planos da maioria dos visitantes.

Manhã
Explore a serra de Monchique e encontre um Algarve diferente. Para ter uma vista panorâmica de toda a envolvente, suba até ao ponto mais alto do distrito de Faro: o miradouro da Fóia. Dali a vista é de arrepiar, conseguindo-se observar tanto a costa sudoeste como a costa sul do Algarve, bem como as florestas de sobreiros características desta serra e algumas das principais cidades algarvias. Depois, desça para a zona do barrocal, característica pela vegetação endémica e onde predominam as florestas de azinheiras. Embrenhe-se nesta paisagem diferente e pare na localidade de Alcalar. Visite os Monumentos Megalíticos de Alcalar, uma povoação pré-histórica com vários agrupamentos de túmulos megalíticos e recintos cerimoniais do terceiro milénio a.c., com destaque para uma mamoa reconstruída. Para saber mais sobre os monumentos, aproveite para conhecer o Centro de Interpretação de Alcalar, um espaço museológico pertencente ao Museu do Portimão. A entrada custa €2 e está aberto de terça a sábado das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 16h30 (18h00 no verão). Se preferir uma experiência mais arrojada, pode optar por uma visita aos pontos de interesse mais importantes da zona de jipe, num passeio organizado pela Geographic Algarve (telefone: 969282549). O itinerário acabará por ser mais completo graças ao conhecimento do guia, que o levará aos locais menos conhecidos e genuínos, como uma padaria típica e uma destilaria de medronho de Monchique. Se quiser levar uma garrafa de aguardente ou melosa de medronho para casa, uma boa opção é o Medronho Pedras Juntas (Tel. 969 027 932).

Almoço
Fique-se por Monchique e saboreie os pratos tradicionais da serra. Uma boa opção é o clássico Jardim das Oliveiras, um restaurante onde quem manda é o forno a lenha, com destaque para o assado de cabrito com ameixas (€16), o assado de porco preto (€14) e o javali à Jardim das Oliveiras (€15). O restaurante fica na Estrada da Fóia e pode reservar mesa pelo Tel. 282 912 874.

Tarde
O Algarve não é só praia, mas sabe bem estar ao pé do mar. A tarde começa precisamente junto ao Atlântico, em Sagres. Visite a Fortaleza de São Vicente, admire o Farol adjacente e prepare-se para uma tarde em comunhão com o lado natural do Algarve. Este é o território do Parque Natural da Costa Vicentina, repleto de falésias, baías, matagais e com uma fauna e flora riquíssimas. Na verdade esta é uma das maiores reservas litorais da Europa, com mais de 100 espécies florais endémicas ou raras, onde sobressaem o Tojo-de-Sagres e a Biscutela vicentina. Em termos faunísticos, passam por aqui mais de 250 espécies de aves, como o sisão, o falcão-peregrino e os raros abutre-negro, cegonha-preta e águia-imperial. Mas por si só não conseguirá identificar toda esta riqueza natural. O melhor é entregue-se às mãos de especialistas na matéria. A empresa Walkin' Sagres faz passeios pedestres complementados com informação a nível histórico, geológico, cultural e com observação de flora e fauna. Todos os passeios são realizados pela guia de natureza Ana Carla Cabrita (Tel. 925 545 515 ou pelo email: info@walkinsagres.com). Dada a proximidade com o Cabo de São Vicente, escolha o passeio "Charneca do Farol", com a duração de cerca de três horas. O preço é de €25 e inclui seguro, água e um pequeno snack. O percurso levá-lo-á junto à costa, pelo pinhal de Vale Santo, na Reserva Biogenética de Sagres. Passará pela Arriba da Ponta do Telheiro, um local de extrema importância geológica, constituído por formações com 90 milhões de anos, das mais importantes do período Paleozoico em Portugal. Se o tempo estiver bom pode ainda refrescar-se um pouco na Praia do Telheiro. Outros percursos organizados pela Walkin' Sagres contemplam passagens pela vila de Sagres, Beliche, Carrapateira e Bordeira.

Jantar
Com o apetite aberto pela caminhada, siga até Vila do Bispo e jante no restaurante Eira do Mel (Tel. 282 639 016), um projeto de José Pinheiro, que recuperou uma antiga casa agrícola e a tornou num espaço de romaria. Este é o local ideal para quem pretende degustar produtos locais, como a afamada cataplana de polvo com batata-doce de Aljezur (€35, duas pessoas) ou a cataplana de camarão do Atlântico com carne de porco e chouriço ibérico (€32, duas pessoas). Não saia sem provar o queijo de figo, doce tradicional do Algarve, feito de figos secos, amêndoas e medronho, com erva-doce, canela, cacau e outras especiarias.

Noite
Para viver em pleno o lado natural do Barlavento Algarvio, durma no Burro Ville, um projeto recente (aberto há menos de um ano) de turismo de natureza. Rodeado por montes e com uma piscina ao ar livre, o Burro Ville tem como principal atração os seus burros mirandeses. Poderá inclusive fazer passeios nos burros. E que melhor forma de conhecer o lado natural do Algarve? O Burro Ville fica no sítio do Descampadinho, perto da Mexilhoeira Grande e é composto por sete casas T1 e T2. Preços entre os €100 e os €160. Reservas pelo Tel. 915 349 970 ou através do email: reservas@burroville.com.

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook!
*Este texto foi escrito nos termos do novo acordo ortográfico.