Boa Mesa

Descobrimos um restaurante português que é o melhor do sudeste asiático

@johna.sue

Chama-se Tuga Singapore, fica como o nome indica em Singapura, e acaba de ser distinguido como o Melhor Novo Restaurante do Ano pela World Gourmet Summit 2021, o mais prestigiado evento gastronómico do sudeste asiático.

“Tivemos sorte de estar rodeados por um grupo energético de jovens dispostos a aprender sobre um país que não é seu, mas que abraçou a cultura do nosso país como se fosse deles. Rapidamente aprendem os detalhes da nossa gastronomia, os vinhos, a nossa história, música e arte, sendo agora uma espécie de embaixadores” de Portugal. Foi desta forma, elogiando os seus colaboradores, que Carlos Macedo e Couto reagiu à atribuição do prestigiado prémio Melhor Novo Restaurante do Ano, atribuído ao seu Tuga Singapore, em Singapura, a 20 de maio, pela World Gourmet Summit 2021, o mais prestigiado evento gastronómico do sudeste asiático.

@johna.sue

Arquiteto - foi parar à restauração por mero acaso, nunca deixando para trás a sua profissão original -, Carlos Macedo e Couto é juntamente com a empresária Sue-Shan Quek, o proprietário do restaurante Tuga Singapore, que acaba de vencer esta importante distinção, tendo chegado à final com quatro outros concorrentes. A aventura de Carlos Macedo e Couto começou há já 40 anos, quando foi trabalhar para Macau. Em 2012 foi convidado para ir fazer um projeto a Taiwan, onde se apaixonou. Essa paixão deu frutos, está casado com Candy Lin, e mudou de país, ficando a viver em Taipé.

@johna.sue

Antes da restauração veio a importação “descomprometida” de vinhos, a pedido de amigos que, entretanto, por seu intermédio, tinham conhecido e gostado do néctar português. “Vender vinho português em Taiwan não é fácil”, diz Carlos Macedo e Couto ao Boa Cama Boa Mesa, “por isso, pensei que, para o vender, tinha que fazer qualquer coisa associada à comida”. E foi assim, com um chef amigo que se deslocou de Lisboa, que abriu, em 2015, o Tuga, em Taipé, um restaurante, ou melhor, "uma espécie de representação de Portugal com tudo o que há de melhor do país", conforme prefere descrever.

“Singapura é um país rico. Aqui há dinheiro, as pessoas querem bons produtos e consomem-nos. É, por isso, um mercado ideal para explorar a marca Portugal”, explica. No Tuga Singapore e ao contrário do Tuga de Taiwan “não tenho uma carta de vinhos. Tenho mil vinhos portugueses diferentes, das várias regiões do país. Associado ao Tuga, existe uma pequena loja gourmet com os melhores produtos portugueses, dos azeites ao pinhão, às conservas, passando pelo chá, todos os queijos artesanais representativos de Portugal, bacalhau, arrozes. Tudo só produtos de alta qualidade”, garante.

@johna.sue

A ida para Singapura aconteceu no final de 2019 através do desafio de uma empresária local, Sue-Shan Quek, frequentadora do Tuga em Taipé, que queria o mesmo conceito na sua cidade. Em maio de 2020 o Tuga Singapore estava pronto para abrir portas. Contudo, o confinamento fez com que ainda tivessem um mês a trabalhar em take-away para, finalmente, em junho, abrirem as portas aos novos clientes. O sucesso foi imediato. “Obviamente que este é um trabalho que se deve muito à equipa. Temos um excelente chef em Taiwan, o Nelson Santos, e outro aqui, em Singapura, o Tiago Martins”.

O espaço funciona como se de uma adega se tratasse. As pessoas tomam a sua refeição no meio de garrafas de vinho. “E são os vinhos que servem como espécie de anzol a quem aqui vem”, explica Macedo e Couto. Contudo, uma vez no espaço as pessoas são atraídas pelos cheiros a apresentação dos pratos de quem ali faz a sua refeição. E acabam por experimentar.

@johna.sue

“Optámos por não fazer gourmet, todos os nossos pratos são da mais pura gastronomia tradicional portuguesa”, diz o proprietário. É o caso, por exemplo, das Amêijoas à Bulhão Pato, Mexilhões à Dona Rosa, Camarões ao alho, Cogumelos salteados, Peixinhos da horta, Pastéis e Pataniscas de bacalhau nas entradas. As sopas típicas também não faltam, como a Canja de galinha ou a Sopa de peixe.
De entre os pratos de peixe pode encontrar o bacalhau feito das mais variadas formas, à Lagareiro, à Brás, Cozido, Com natas, à Gomes de Sá… Mas também o Polvo à lagareiro, Robalo no forno, Linguado, Filetes de pescada “À chefe Tiago” e Açorda de Marisco.

Já nas carnes a variedade de oferta é igualmente generosa com Carne de porco à alentejana, Jardineira de vitela, Costeletinhas de borrego, Cordeiro assado, Bifes vários e “os nossos arrozes, muito malandrinhos…”, conforme descreve Carlos Macedo e Couto. Por fim, nas sobremesas não podem faltar os famosos Pastéis de nata, o Leite-creme, Pão de ló, Mousse de chocolate, o Arroz-doce e as Peras bêbadas.
O Tuga Singapore conta com 100 lugares, incluindo espaço exterior.

@johna.sue

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook, no Instagram e no Twitter!