Boa Mesa

Receitas da avó inspiram restaurante que tem um coreto com sala principal

pastus Coreto
Ines Gomes Lourenco

As receitas da avó São servem de inspiração para Hugo Dias de Castro, chef desta casa de pasto com mesa posta na esplanada, que se prolonga até ao coreto do Jardim de Paço de Arcos

O coreto do Jardim de Paço de Arcos é palco da cozinha do chef Hugo Dias de Castro que, a par com Annakaren, com provas dadas em mixologia, e Nuno Rebelo, amigo de longa data e grande apreciador de comida, inaugurou O Pastus, a 1 de junho de 2020. O restaurante, instalado na Avenida Marquês de Pombal e com entrada pelo referido jardim, apresenta uma cozinha focada no produto disponível no mercado local, preferencialmente da estação e de qualidade. Sem esquecer o Quim, um dos poucos pescadores local com licença para capturas e que, diariamente, leva à porta d’O Pastus as dádivas do mar.

Acresce o sabor aliado à base das receitas que Hugo Dias de Castro guarda da avó São, das raízes vimaranenses, e transpõe para a cozinha, “mas sem barreiras”, uma vez que põe em prática as técnicas apreendidas em 15 anos de vida dedicadas ao ofício de cozinheiro. “Ao contrário da cozinha portuguesa, porque se já fomos um país que descobriu o mundo, também não podemos fecharmo-nos nos nossos livros”, explica. A criatividade está bem presente em cada prato d’O Pastus e, uma vez mais, a conjugação de sabores, sem descurar os cocktails pensados e afinados ao pormenor por Annakaren.

Pastus
Ines Gomes Lourenco

Os cocktails, mais de duas dezenas, estão distribuídos pelos chamados “Highball & Spritz”, os “Sour’s” e os “Encorpados”. Alguns estão nomeados para acompanhar petiscos e pratos da ementa do restaurante O Pastus, mas todos servem de pretexto para ir beber um copo, final de tarde. Até já têm direito a um momento próprio, o “Coreto & Cocktail”, uma espécie de happy hour a ter lugar todas as sexta-feiras, “das 17h00 às 20h00, durante a qual, por €6, “o cocktail chega acompanhado por um petisco, para completar a experiência”, informa Hugo Dias de Castro.

A ideia é subir ao coreto, eleger a mesa, sentar, pegar no menu “Para Partilhar” e escolher a gosto. Entre os clássicos constam o trio constituído por pão de trigo barbela, manteiga de kimchi e paté de fígado (€4), para embalar o estômago, o pastel de bacalhau com maionese de yuzu (€2,50 cada unidade), com a fritura fina e estaladiça, no ponto, o torricado de presa de porco ibérico, kimchi e mostarda (€5) e o bacalhau à Brás (€12).

Pastus
Ines Gomes Lourenco

Justifica-se experimentar a recomendada empada de perdiz e mexilhão em escabeche (€6), a salada russa, cavala curada e emulsão de santola (€8), um petisco fora de série, os miúdos de frango, alho caramelizado e pão frito (€7), prato guloso que dificilmente vai querer dar a provar, bem como a frescura do tártaro de lírio dos Açores, caril verde e creme de tutano (€13) nem o arroz, balchão – molho de origem goesa, com travo picante – e salmonete (€18), decorado com salty fingers.

Adicione à lista o creme de tomate assado, pimento e granizado de pepino (€5), para trocar as voltas ao calor, o briochie 75% manteiga, foie demi-cuit – uma terrina de foie gras tipicamente francesa – e pimento (€15) as carnitas, feijão frito e achiote (€14) e o rabo de boi, cherovias e torresmos de couve (€15), para evitar evidências à mesa.

Hugo Dias de Castro deixa para o fim a árdua tarefa de selecionar entre o sticky toffee pudding (€5), um bolo de tâmaras com molho de caramelo salgado e uísque, e o morango, ruibarbo e vinagre (€5), isto é, gelado de morango acompanhado por tiras de ruibarbo e pedaços de morango, todos com vinagre, para intensificar os sabores.

Pastus
Ines Gomes Lourenco

Para descobrir em maio, Hugo Dias de Castro promete um menu de degustação: “uma viagem pela nossa carta, entre outros apontamentos, com pairing de vinhos e para ir mais além na cocktelaria.” Além do menu “Kids”, em que as crianças até aos dez anos vão receber um individual especial para colorirem com os lápis de oferta. A entrada fica, por agora, no segredo dos deuses, mas o chef “levanta o véu” do prato e da sobremesa: “será um bife do lombo com batata caseira e um salame de chocolate que estamos a desenvolver.”

No final da refeição, a pequenada pode ir brincar para o parque de diversões situado ao lado do coreto, enquanto os adultos vão poder permanecer à mesa, para pôr a conversa em dia, no coreto d’O Pastus (Avenida Marquês de Pombal, 5, Parço de Arcos. Tel. 932711785).

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook, no Instagram e no Twitter!