Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Mesa

Saber ao Borralho: Cozinha de memórias no aconchego da lareira

Podem vir o frio e a chuva copiosa, as intermináveis subidas e descidas na serra. No fim, haverá algures uma fogueira vigorosa para aquecer o corpo e a alma. No Restaurante Saber ao Borralho, a lareira é tudo o que é preciso nas estações agrestes.

Ladeadas pelos potes de ferro, as chamas compõem o cenário. Fazem lembrar um tempo em que tudo acontecia à volta da típica lareira minhota. Em vez da televisão, era o “borralho” rebaixado que congregava as gentes. “Antigamente cozinhava-se ao borralho. E fazia-se partilhas de terrenos, debulhava-se o milho e escolhia-se a azeitona. Quando se deitava as folhas ao lume, o cheiro era incrível!”, recorda a cozinheira Rosa Rocha, nascida e criada no Soajo.



A palavra “saber” remete, ao mesmo tempo, para o conhecimento – das raízes, estórias e tradições do lugar – e para o sabor de uma cozinha que bem podia ser “a preto e branco”, como num filme antigo. A alegria que desperta, porém, remete para um futuro colorido. Quem está encarregue da sala é o marido de Rosa, Pedro Oliveira, orientando de pronto os famintos menos familiarizados com a casa.



Regozijo no couvert, onde há pão da Peneda cozido a lenha, manteiga com salsa e alho feita no local, patê de delícias do mar, azeitonas e tremoços. “Na infância, ao sair da missa, era costume comprar tremoços, azeitonas e outras coisas”, recorda Rosa. Além das sopas, como entradas quentes servem Pataniscas com broa frita, enchidos (chouriça de cebola assada, chouriça de carne e presunto), e Papas de sarrabulho no inverno.



Ao nível dos pratos principais, a grande atração é a carne Cachena DOP assada no forno com batatinhas e acompanhando com legumes salteados e arroz de feijão Tarreste (€25, duas pessoas). Este feijão “não se desfaz com tanta facilidade” a cozer e o arroz leva chouriça caseira e legumes. A Cachena também serve grelhada (€28, duas pessoas) com os mesmos acompanhamentos.



Outras sugestões são o Bacalhau à casa (€27, duas pessoas), de cebolada e com batatas fritas às rodelas, os Secretos de porco preto, os Miminhos do lombo de vitela no espeto e os rojões, na sua época. No campo das sobremesas, tem as que são preparadas no restaurante, como o Cheesecake de figo, Tarte de frutos silvestres, Bolo de bolacha, Pudim de ovos e Mousse de chocolate. E as que se produzem na terra, como os Charutos de ovos e os Bolos de discos.

Se já fizer parte dos seus planos conhecer os famosos espigueiros da vila de Soajo, dê um pulo ao restaurante Saber ao Borralho (Avenida 25 de Abril, 1158, Soajo. Tel. 933204718), mas atenção que não se aceita pagamento com cartões. Encerra à segunda e terça-feira.

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook e no Instagram!