Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Mesa

Visconti, onde a cozinha é uma tela de sabores italianos

Tadeu Machado

De um lado, Luchino Visconti, genial realizador de cinema italiano, serve de inspiração para o nome deste restaurante, situado no Chiado. Do outro, um vulto da cultura portuguesa, génio da caricatura, da cerâmica e do teatro, Rafael Bordalo Pinheiro, que dá nome ao Largo, onde se instalou o restaurante.

Todavia, as estórias vão mais longe, atravessam os tempos e provocam coincidências como a de uma “bella” atriz italiana, Maria Visconti, que terá conquistado o coração do irreverente e bem-humorado Bordalo, tendo ambos vivido um tórrido romance secreto.

Mas de volta ao presente. A ementa do Visconti foi elaborada por forma a contemplar muitos dos produtos mais emblemáticos da cozinha italiana, desde os queijos aos enchidos, passando pelas massas, mas também pelo risotto, o peixe e a carne e, claro, doces, vinhos e licores.

Divide-se em “Antipasti” - entradas para partilhar; “Tavolato”, tábuas de queijos e enchidos italianos (também para partilhar); “Ricette al dente” e ainda propostas “Terra” e “Mare” (carne e peixe), “Pizze”, “Risotti” e “Zucherini”.

Nas entradas destacam-se, em absoluto, os Cogumelos Portobello com parmesão gratinado (€6) e logo depois o Carpaccio com Alcaparras e Parmesão (€13). Há ainda a clássica Focaccia com azeite e alecrim (€5), o Queijo Mozzarella fresco ou fumado (€8 e €10); o Ovo, Tomate, Parmesão e Presunto (€6), assim como Panzanella e parmesão (€8), por exemplo. Esta última uma receita feita à base de pão, original da região da Toscana e muito popular nos meses de verão.

O Tavolato de queijos inclui cinco variedades - Parmigiano Regiano, Pecorino, Asiago, Gorgonzola e mini Mozzarella di Bufala. No caso dos enchidos, a degustação é feita de Coppa, Prosciutto, Speck, Mortadella Tartufo e Pancetta.

As massas, frescas e leves, tal qual “pena” de Bordalo, são todas “al dente” (expressão italiana que caracteriza um ponto de cozedura leve). Spaghetti Carbonara com creme de ovo, guanciale (bochecha de porco que visualmente lembra o bacon), parmesão e tomate (€13); Tagliatelle, tomate, legumes grelhados (€13); Penne com pesto, parmesão (€13); Linguine com pimenta e parmesão (€13) e Risoni com espinafres, amêijoas, champanhe e coentros (€16).

Da cozinha saem sempre pratos surpresa que não constam da ementa como uns perfeitos gnocchi, que provámos, acabados de confecionar, e, todos os dias ao almoço, um menu executivo diferente (€12,5; disponível das 12h às 15h).

O Filete de Robalo com risoto de tomate (€18) e o Polvo com linguine neri (€19) constituem as propostas do “Mare”. Os Scalopini à Milanesa (€16) e Entrecôte Toscano 120g com risoni (€25) são as duas sugestões da “Terra”.

Também são dois os pratos de risotto do menu do Visconti, com Cogumelos Selvagens (€15) e do Mar Especial (€18).

As pizzas, 13 no total, são feitas em forno a lenha e neste caso, o Visconti segue o “abc” das pizzas, desde a Margherita à Calabrese (€12-€17), a que se juntam ainda três calzone, a Clássica (€16), de Burrata (€17,5) e de Trufa (€19).

Para terminar, da lista de sobremesas, ou dos zucherini, constam os incontornáveis Tiramisu (€7) e Panna Cotta com frutos vermelhos (€6), mas também uma Mousse de doce de leite (€6) e Profiteroles com Avelãs de Piemonte (€6), por exemplo. O imperdível Limoncello (€5) da Casa ajuda na digestão.

A carta de vinhos é maioritariamente portuguesa (vinho a copo a partir de €4), tirando alguns champanhes e propostas do Château des Marres, vinho que é comum ao grupo de restaurantes a que pertence este local de degustação de sabores italianos, propriedade dos empresários franceses, Guy-David Gharbi e Marc Laufer.

Na realidade, esta mesma morada do Largo Raphael Bordallo Pinheiro, parece predestinada a estar ligada aos sabores de Itália, tendo, já outrora abrigado um restaurante italiano que dava pelo nome de “Zafferano”, mas que nada tem a ver com o atual Visconti (Largo Rafael Bordalo Pinheiro, 18 - Chiado. Aberto todos os dias (12h00 - 00h00). Tel.213461512).

Os empresários Gharbi e Laufer estão a investir na Grande Lisboa, tendo já inaugurado o restaurante francês Legaaal, no Bairro Alto, e o beach club Bohemian, na Costa da Caparica, a que se junta agora o Visconti, no Chiado, que, em breve, abrirá também nas Docas de Alcântara.

Os dois investidores têm planos para aumentar ainda o número de novos espaços de restauração por Lisboa.

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook e no Instagram!