Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Mesa

Saiba quem é o Chefe Cozinheiro do Ano 2019

CATIA BARBOSA

Ricardo Luz, subchefe do restaurante Bon Bon, no Carvoeiro, Algarve, venceu a 30ª edição do Chefe Cozinheiro do Ano.
A final do evento decorreu pela primeira vez no Porto no ano em que se celebram 30 anos sobre a primeira edição. Na Alfândega do Porto, seis finalistas disputaram o título de melhor Chefe Cozinheiro do Ano num dia bem recheado de eventos, a maioria dos quais abertas ao público.

Caldeirada de Bacalhau com Ravioli de Sames e Língua, Salmonete e seus Fígados, Ervilhas e Milhos Fermentados, Arroz de Cherne e Gamba da Costa, Presa de Porco, Rabo, Nabo e Couve e Sericaia de Morangos e Poejos foram os pratos que deram a vitória ao jovem chefe, de 31 anos. O vencedor, apurado a partir de seis cozinheiros finalistas, foi conhecido esta quarta-feira, 27 de novembro, após um dia inteiro de prova. João Pedro Santos, Wilson Costa, António Pedro Fernandes, Bruno Ribeiro, e António Queiroz Pinto, disputaram também o lugar cimeiro. Bruno Ribeiro, subchefe a 1300 Taberna, em Lisboa, e João Pedro Santos, subchefe do The Yeatman, em Vila Nova de Gaia, ficaram em segundo e terceiro lugar.

Fatia do Freixo, Gelado de Queijo de Cabra e Pêra Bêbada foi considerado o prato mais inovador do concurso, elaborado por António Queiroz Pinto, do Restaurante Tormes, em Baião, que conquistou assim o prémio Helmut Ziebell.

Durante o concurso, os finalistas cozinharam para o júri do evento e o público pôde assistir às provas que tiveram lugar entre as 9h30 e as 16h00 na Sala dos Despachantes.

Decorreram ainda, ao longo do dia, várias demonstrações de cozinha num palco especial, onde vencedores de edições anteriores irão reproduzir os pratos que os fizeram vencer. Os chefes convidados são: André Silva (Gastrobar, Porto Palácio Hotel), António Loureiro (A Cozinha, Guimarães), Louis Anjos (Bon Bon, Carvoeiro), Rui Martins (Paparico, Porto) e Tiago Bonito (Largo do Paço, Amarante).

A exibição do documentário “30 - O Chefe Cozinheiro do Ano e a Cozinha em Portugal”, realizado ao longo do último ano e que resume o papel destes 30 anos de Chefe Cozinheiro do Ano com testemunhos de grande parte dos vencedores, foi também exibido. O evento terminou com a festa de entrega de prémios, no Salão Nobre, do qual saiu vencedor Ricardo Luz.

Este é o mais recente Cozinheiro do Ano, um nome a reter, a avaliar pelo percurso da grande maioria dos chefes que por aqui passaram ao longo dos últimos 30 anos.

No papel de concorrentes ou de júris, por aqui já passaram praticamente todos os cozinheiros portugueses. O evento - criado em 1990 pela Inter Magazine - a mais antiga revista de gastronomia do país - tem sido ponto de encontro de chefes e cozinheiros, uma forma ou de conhecerem o trabalho dos seus pares ou serem avaliados por estes.

O Chefe Cozinheiro do Ano já teve como presidentes do júri nomes fortes como Fausto Airoldi e Nuno Mendes, sendo o atual presidente António Bóia, chefe do JNcQUOI.



Na lista de vencedores do concurso, constam nomes cujas carreiras estão hoje bem sólidas, como Henrique Sá Pessoa (2005), João Rodrigues (2007), Vítor Matos (2003), António Loureiro (2014) e Luís Gaspar (2017). Em 2018 o vencedor foi Fernando Cardoso, do restaurante Feitoria, no Altis Belém. A lista completa dos vencedores do CCA pode ser vista em chefecozinheirodoano.etaste.pt.

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook e no Instagram!