Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Mesa

Galeria do Largo: Recuperar sabores, partilhas e aromas de outono

Quando era miúdo, Manuel Ferreira vivia numa roda viva entre os abundantes tachos que, no restaurante dos pais, serviam de abrigo a receitas da cozinha tradicional portuguesa. Foi nessa cozinha que teve os primeiros contactos com ingredientes considerados menos nobres, e sabores que marcam uma cozinha de raízes. Depois, o chefe passou por espaços requintados, com base na delicada cozinha francesa, como o antigo Hotel Meridien, que ano após ano foram acrescentando requinte e técnica à base tradicional.

Hoje, aos comandos do Galeria do Largo, restaurante do Porto A.S. 1829 Hotel a carta revela essa conjugação feliz de cozinha de conforto de base tradicional adaptada ao paladar atual e internacional. Uma exigência do local em que se encontra, o Largo de São Domingos, um dos epicentros da dinâmica do Porto, onde desemboca a animada Rua das Flores que, nos últimos anos, se tornou um dos pontos de passagem obrigatórios para quem vem descobrir a cidade.

É neste contexto que aqui se mostram conjugações improváveis, saborosas e tão portuguesas quando possível. Num espaço sóbrio e acolhedor, onde uma agradável esplanada convida a aproveitar os dias mais solarengos, o Galeria do Largo vive da adaptação sem nunca esquecer as suas bases.

Na nova carta, disponível tanto ao almoço como ao jantar, a sazonalidade é um imperativo, e é por isso que os sabores de outono marcam presença constante nos pratos disponíveis desde outubro. A equipa foi ainda mais longe ao encontro da tradição. Para o chefe este é “um regresso às origens e ingredientes locais”, revela, acrescentando que queria “deixar as espumas e o caviar”.

É o caso das “Mãos de porco recheadas com foie gras, compota de ameixa, espargo branco em azeite distintus e pistachos” (€12), mas também do “Salmão de cura caseira e ligeiramente fumado, cheesecake de requeijão de seia, chutney de abóbora, pepino em conserva e creme sésamo tostado” (€12) ou do “Queijo de cabra, citrino, mousse de beterraba, crumble de avelã e pêra em moscatel do Douro” (€9).

Nos principais, o destaque vai para as “Lulas recheadas com tamboril, presunto ibérico e tomate seco, cremoso de batata, pack choy e bisque de camarão” (€16,50), o “Bacalhau em vinho do Porto, com ovo bt, caldo de chícharos com sames e chouriço de cebola, abóbora e couve portuguesa” (€19,50). Nas carnes, o “Chambão de cordeiro no forno, batatinha parisiense, rábanos e tomate cherry” (€16) e as “Sopas secas de Mirandela, lombinho de porco ibérico e seu jus, com vinho do Douro" (€17) concentram grandes atenções.

Os vegetarianos contam com “galeria” própria, no “Orecchiette com cogumelos, tomate cherry, tomate e salva” (€14) ou no “Arroz cremoso de abóbora, acelgas, colston bassett stilton" (€15).

Nas sobremesas, a mesma abordagem entre tradição e inovação, bem expressa na “História do figo”, com o fruto a ser apresentado em cinco texturas e confeções; ou nas “Vindimas”, uma abordagem aos sabores tradicionais da época da uva ao vinho do Porto.

Os sabores de outono-inverno mantém-se no Galeria do Largo (Largo de São Domingos, 45-55, Porto. Tel. 223402740) até que espreite a primavera.

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook e no Instagram!