Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Mesa

Casa do Castelo: onde o o bacalhau é servido na telha e o borrego é d’ouro

  • 333

A entrada dá acesso ao bar desta casa aberta, desde agosto de 2008, por Ana Isabel Vicente que, na altura, decidiu trocar o ensino de Fisico-Química, para se aventurar na área da restauração.

Ali, onde o equipamento do alambique permanece exposto, fazem a refeição os mais apressados que, durante a semana, à hora do almoço, não resistem às receitas de Maria Mercês Carvalho, mãe de Ana Isabel e a cozinheira de serviço, optando pelo prato do dia. Já a outra sala da Casa do Castelo é mais intimista, mas igualmente marcada pelas grossas paredes de granito e pelos barrotes em madeira a decorar o teto.

Sobre as mesas é notório o zelo pela apresentação de cada prato saído directamente da cozinha, onde as receitas mais demoradas levam o tempo necessário até estarem prontas a servir. Entre os mais pedidos constam, nas entradas, os ovos com farinheira (€5,50) e um pão torrado embebido em azeite, no fundo. A alheira de caça (€7), acompanhada de ovo estrelado e esparregado, e a tábua de enchidos (€8) também fazem as delícias da maioria dos comensais desta Casa do Castelo.

Na secção dos peixes, é o bacalhau na telha (€12,50), o prato com maior número de apreciadores. Aqui, o “fiel amigo” é frito com farinha. Só depois, é grelhado e, por fim, servido na telha com batata a murro e migas de broa. Há, também, a espetada de lulas (€12,50) e o polvo à lagareiro (€18). O arroz de marisco (€22) sai da cozinha para dividir por dois.

O cabrito à Castelo (€16) é, por sua vez, grelhado e acompanhado por batata a murro e esparregado. Já o borrego d’ouro (€12,50) é estufado e servido com batata cozida e grelos. Ambos são os vencedores nas carnes, ainda que muitos se aventurem nas Quinas do Castelo com enchidos da região (€11), prato robusto, indicado para os menos destemidos, é constituído por enchidos e entremeada, batata cozida e esparregado. O bife de vitela à chefe (€12,50), o lombinho à Castelo (€12), os secretos de porco ibérico (€12,50) e o javali do Monte da Esperança (€13,50) são as restantes sugestões de carnes da carta do restaurante da Casa do Castelo .

Para o fim ficam os resistentes, mas indecisos na escolha entre o arroz doce (€2), a tigelada (€3) e o leite-creme (€3). Ao fim de semana, os clientes habituais não dispensam as papas de carolo (€2).

Por isso, convém, a quem ainda não conhece a Casa do Castelo (Largo São Tiago, 17, Belmonte. Tel. 275181675) saber o horário deste restaurante que, ao almoço, funciona entre as 12h00 e as 15h00, e ao jantar, das 19h00 às 22h00. Caso esta última refeição se prolongue, pondere pernoitar no piso superior do edifício, onde está instalado alojamento com o mesmo nome – Casa do Castelo – constituído por três quartos, todos com casa de banho privativa.

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook e no Instagram!