Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Mesa

A primavera do chefe Pedro Mendes é um tributo ao património gastronómico alentejano

  • 333

É na cozinha do Narcisus Fernandesii, restaurante do Alentejo Màrmoris Hotel & Spa, em Vila Viçosa, terra natal da poetisa Florbela Espanca, no distrito de Évora, que Pedro Mendes prepara criteriosamente cada ingrediente para a confeção dos seus pratos. Mas o trabalho do chefe lisboeta não começa aqui. É no campo e nas casas dos produtores, de quem tão bem sabe as estórias do Alentejo profundo e de quem possui o saber-fazer no que ao produto diz respeito.

Não é de estranhar, portanto, que a nova carta da primavera do Narcisus Fernandesii seja uma ode aos sabores genuínos do Alentejo, à semelhança dos pratos dos menus de degustação Narcisus (€75), Alentejano (€55) e Vegetariano (€50), cada um com seis momentos. Já a apresentação, cuidada, mas não desvirtuada, denota uma interpretação dotada de contemporaneidade.



Percorramos, porém, a carta, pois há quem prefira percorrê-la de fio a pavio. Para abrir o apetite, o chefe Pedro Mendes sugere a saborosa entrada feita com Farinheira, silarcas, espargos, ovo e bolota (€16) inspirada na apanha dos cogumelos e dos espargos bravos, tradição ainda muito comum a famílias alentejanas nesta altura do ano, a qual continua, depois de chegar ao lar, com a cozinheira da casa a envolvê-los ovos mexidos, para serem comidos em conjunto. Os Cogumelos, alho francês e requeijão de Rio de Moinhos (€14) é outras das propostas a par dos já afamados Pezinhos de coentrada (€14) servidos dentro de uma cebola, acompanhados por dois palitos de pão frito e, para limpar o palato, três gomos de laranja. “Acho que vão ficar [na carta] durante alguns anos”, declara o chefe lisboeta. Há, ainda, as Ostras do Sado marinadas e alho francês assado (€18), os Bivalves e acelgas (€18) e a dupla composta por Carabineiro e canelone de sapateira (€19) em nome do imenso Atlântico que banha a costa vicentina.



A representatividade da cozinha alentejana prossegue com a Açorda de bacalhau (€10), bem como a Sopa de beldroegas (€10), sendo estes últimos muito comuns na recém-chegada estação do ano.
O arroz-arbório cremoso de cogumelos (€19) e o arroz-arbório confecionado com algas marinhas (€18) – as algas são outra das paixões de Pedro Mendes –, o imperdível Linguini com raspas de bacalhau seco (€14) e a Salada morna de legumes prematuros, pepino, requeijão e quinoa (€18) constam na secção seguinte.

O Peixe do dia escalfado em algas com funcho (€25) que, nesta época, proliferam pela planície Alentejana, pode ser o primeiro a incitar a uma viagem até à costa. O mesmo podemos dizer acerca da Santola e algas (€28) ou do elegante Carabineiro e canelone de sapateira (€38). De águas longínquas vem o “fiel amigo” dar o ar da sua graça no prato de Lombo de bacalhau e arroz de línguas com coentros (€23).



Terra adentro, sempre com o Alentejo como objeto sensorial, o chefe Pedro Mendes apresenta a Presa de porco alentejano, trouxa de legumes e pickles de maçã (€21) e a Pintada estufada em cerveja artesanal, chícharos e cenouras prematuras (€22). Ainda nos pratos de carne há o Borrego, puré de batata e açafrão e legumes prematuros (€26), e a irrepreensível Língua de novilho, legumes da estação e batata assada numa crosta feita a partir de sal, farinha e água (€22), mistura essa que confere ao tubérculo um sabor e uma textura irresistíveis.

Para terminar, fiquemos apenas pela sobremesa emblemática do Narcisus Fernandesii, “A laranjeira a Vila Viçosa”. A homenagem à “Princesa do Alentejo”, onde as ruas principais são ornamentadas por aquela árvore cujo fruto é o ingrediente principal deste prato criado, em 2013, aquando da primeira vez que o chefe Pedro Mendes esteve no restaurante do Alentejo Màrmoris Hotel & Spa.



Fica, por fim, a recomendação de atentar a carta vínica diversificada e generosa no que toca à quantidade de referências vínicas, de dentro e fora do país, a qual passa as quatro centenas. Um verdadeiro portento para os epicuristas. Estão, deste modo, reunidos os requisitos para incluir o restaurante Narcisus Fernandesii (Largo Gago Coutinho, n.º11, Vila Viçosa. Tel. 268 980 246), aberto das 12h30 às 14h00 e das 19h30 às 22h00, no roteiro gastronómico do país.

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook e no Instagram.