Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Mesa

A Esquina: onde o "descobrimento" dos sabores de Barrancos acontece

Picasa

Quem nunca veio ao restaurante A Esquina pode questionar-se se vale a pena enfrentar o caminho de curvas para chegar à vila de Barrancos, situada a cerca de 250 Km de Lisboa. Pois, sim, vale cada centímetro percorrido. E a este propósito, vem-nos à memória, uma menção criada, curiosamente, pela Michelin, guia vermelho da restauração internacional, que encaixaria que nem uma luva neste “descobrimento”, a de “excelente cozinha pela qual vale a pena fazer um desvio”.

E porquê? A Esquina (45 lugares) tem, desde logo, um serviço descomplicado e atencioso. Na ementa, chama-se a atenção para o facto de as receitas serem de confecção alentejana e se feitas com produtos alentejanos. No caso do porco preto asseguram que é tudo 100% Made in Alentejo, desde a Presa da paleta de porco preto (€13,50) às Plumas (€13,50) e aos Secretos (€12,50), passando pelos Lombinhos (€11,50) e as Migas com entrecosto (€12,50).

Outra das "Especialidades da Casa" é a caça. É preciso ser paciente, mas a espera é recompensada e constitui um bom motivo para se entreter com o melhor presunto do mundo, o Presunto de Barrancos D.O.P. (€17,50/ dose ou €9,50/ meia dose) ou os vários enchidos assados (todos 6€), o Catalão, Chouriço e “Murcilha”, sempre de Barrancos.

Voltando à caça, estando na disposição de esperar, em média, 45 minutos, a cozinha prepara ao momento - o que faz toda a diferença - o Coelho bravo frito com louro (€18) e a Perdiz frita com alho, louro e um cheirinho a vinho branco (€5). Os sazonais - os espargos (€7,50) e cogumelos (10€), ambos bravos e disponíveis na versão com ovos, podendo os cogumelos também ser grelhados apenas com sal, também constam da ementa. Quando estas preciosidades do campo aparecem não há que hesitar em provar.

Existem pratos de peixe, sobretudo bacalhau, e pizzas. No fundo, está tudo pensado para que este restaurante seja verdadeiramente uma casa de família. Os vizinhos espanhóis são clientes fiéis d’A Esquina, criando uma certa “movida” divertida no espaço. A vila mais próxima é espanhola, Encinasola, e está a apenas 9 Km, enquanto a vila portuguesa mais próxima, Santo Aleixo da Restauração, se encontra a 21 km. A proprietária atende com o à vontade de quem conhece os clientes e falando o dialeto próprio dos habitantes de Barrancos, o barranquenho, português influenciado por espanhol.

A decoração do restaurante A Esquina (Rua das Fontainhas, 2, Barrancos, Tel.285958694) é naturalmente afetada pela ligação aos touros, que fazem parte da identidade cultural da vila, e exibe cartazes emoldurados de touradas, que por ali passaram. Mas também pela “afición”, que vem de além-fronteiras, comungando espanhóis e portugueses deste gosto pela festa brava.

O contrabando da vila fronteiriça de outrora já não existe, mas descobrir a oferta autêntica e genuína de uma cozinha, com matérias-primas nobres, fortemente marcada pela florística e pela riqueza pecuária histórica da região, será também certamente motivo de algum “frisson”.

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook e no Instagram!