Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Mesa

Hoje há cozido!

  • 333

Restaurante Acácias

Quando se trata do cozido à portuguesa, não há dias mais certos do que outros para se sentar à frente de um. Ao domingo encontra-se facilmente mas se lhe der uma vontade súbita de cozido a meio da semana ou, digamos, logo a uma segunda-feira, o dia em que é impossível encontrar mais de dez restaurantes abertos na cidade, nós ajudamos. Siga as sugestões Boa Cama Boa Mesa e prepare-se uma semana cheia à mesa. De segunda a domingo, há cozido todos os dias.

O Jacinto
N’ O Jacinto é muito raro o cozido à portuguesa do almoço chegar até ao jantar. Há praticamente 50 anos que as enchentes de segunda-feira ao almoço se repetem e o motivo é o cozido à discrição. As travessas chegam à mesa bem recheadas mas ao longo da refeição é possível pedir reforço sempre que necessário. A missão deste restaurante instalado na zona antiga de Telheiras é que toda a gente saia satisfeita, sem nunca ter de chegar aquele ponto em que há apenas uma rodela de morcela na travessa e três garfos a disputá-la. Para garantir lugar à mesa, vai ter de chegar cedo ou esperar pelo segundo turno - se houver. O cozido (€17,40) é famoso e o movimento diretamente proporcional.
Avenida Ventura Terra, 2, Lisboa Tel. 217591728

Adega Tia Matilde
A Adega Tia Matilde arrancou como uma pequena tasca em 1926 tendo, entretanto, crescido em espaço e fama até se transformar num restaurante de prestígio em Lisboa. Apesar da grande variedade de pratos de cozinha regional, as terças-feiras ao almoço são dedicadas ao cozido à portuguesa, decisão calha mesmo bem para recuperar de uma segunda-feira difícil. Carne de vaca, entrecosto, chispe, enchidos, os legumes do costume, nada é deixado de fora. A dose completa fica por €14 e meia por €10.
Rua da Beneficência, 77, Lisboa Tel. 217972172

Das Flores
Melhor do que ser um dia de cozido, é ser dia de cozido e de sopa do mesmo. No restaurante Das Flores a dose dupla deste prato emblemático da gastronomia nacional acontece às quartas-feiras ao almoço e apenas uma vez por mês - em outros tempos chegou a ser uma rotina semanal durante o inverno mas a logística na cozinha ditou que para ser bem feito o cozido devia ter um dia especial e mais esporádico - para não banalizar. Doses bem servidas a um preço competitivo (€7), difícil de encontrar em Lisboa.
Rua das Flores, 76-78, Lisboa Tel. 213428828

David da Buraca
Começou há quase meio século como tasca de petiscos e foi crescendo no tempo e em espaço para se transformar num emblema da boa cozinha portuguesa. O espaço do David da Buraca é grande, suficiente para casamentos e batizados, mas não há enchente como a dos almoços de cozido, à quinta-feira. Uma travessa geralmente dá para dois (€17), sempre com a simpatia de poder pedir para acrescentar mais qualquer coisa. Acompanha com uma travessa de arroz e feijão branco à parte. Boa variedade de carnes, boa seleção de enchidos e feijão cozido no ponto, um bom “brunch” de domingo.
Estrada da Buraca, 20, Lisboa. Tel. 217606247

Espaço Açores
Os produtos, sejam as carnes de vaca, de porco, a galinha, o inhame, a batata, a batata-doce, a cenoura, o repolho, a morcela e o chouriço de S. Miguel, vêm dos Açores para recriar o famoso cozido das Furnas. No Espaço Açores, por força das circunstâncias o cozido de sexta-feira faz-se assim: juntam-se todos os ingredientes numa panela que é colocada num buraco à recortado à medida na bancada de alumínio recortada. De fora só ficam as asas e a tampa, cobertas com panos para preservar o calor. A temperatura deve manter-se sempre nos 70 graus, das seis da manhã à uma da tarde. As sete horas de cozedura justificam-se com o facto de não haver água no processo e de, por isso, as carnes e os legumes vão cozendo no próprio caldo (€20).
Largo da Boa Hora, Mercado Municipal da Ajuda, Lisboa. Tel. 213640881

Os Courenses
Generoso, com enchidos de qualidade, nacos gulosos de carne de vaca, porco e a orelha, o nabo, as cenouras, o feijão e um arroz caldoso, o cozido à portuguesa de Os Courenses pode ser serve-se quintas-feiras e sábados ao almoço. E não é um cozido qualquer, é um cozido eleito o “Sabor de Alvalade”, em 2018. Para quem queira aventurar-se sozinho uma dose custa €20,mas as meias doses, a €10, servem bem a duas pessoas.
Rua José Duro, 27, Lisboa Tel. 218473619

Faz Figura
A vista para o Tejo pode ser bem o motivo de uma visita ao renovado Faz Figura. Mas as enchentes de domingo têm outra razão de ser: o buffet de cozido à portuguesa (€20) que todas as semanas toma conta dos almoços. As travessas de carnes, enchidos, couve, batatas, cenoura, arroz e feijão começam a aparecer às 12h30 em ponto e só são retiradas já pelas 15h30. Nesse intervalo de tempo está à vontade para se servir e repetir as vezes que quiser. Se vem à procura de outras sugestões da ementa, evite os domingos, o único dia em que só há cozido. Aproveite a garrafeira bem recheada e o extensa oferta a copo para conhecer as novidades vínicas que mudam semanalmente.
Rua do Paraíso 15 B, Lisboa Tel. 218868981

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook e no Instagram!