Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Mesa

Avillez 2019: chega o Rei da China e a Casa dos Prazeres

  • 333

Cantinho do Avillez no Porto

Ainda está no segredo dos Deuses, mas José Avillez vai abrir este ano, na zona de Lisboa, um novo restaurante com dois conceitos distintos. Criado em parceria com Estanis Carenzo, chefe argentino, amigo de José Avillez e quem ficará ao comando das operações, terá um conceito mais informal no Rei da China, e outro mais descontraído no espaço que se irá chamar Casa dos Prazeres. Nenhum dos espaços será de alta gastronomia. O conceito será de cozinha Luso-Asiática, inspirada nas referências de Portugal, da Índia, de Timor ou do Japão.

Estanis Carenzo passou pelos Sudestada em Madrid, chamado, até encerrar em 30 de setembro de 2017, como o “Restaurante dos Chefes” e onde ia com frequência David Muñoz, chefe do premiado DiverXO. Mais tarde passou pelo Elephant Crocodile Monkey e pelo Libertine em Barcelona, acabando por se mudar para Lisboa. Por Espanha, neste último restaurante, a ementa incluía pratos do Vietname, da China, do Japão, da Tailândia e da Índia, muito na linha a ser seguida no novo restaurante em Lisboa.



Por esta altura, José Avillez tem duas estrelas Michelin no Belcanto, o mais famoso dos restaurantes a quem dá o nome, mas prepara-se para abrir o restaurante “A Tasca”, no Dubai, naquela que será a sua primeira aventura internacional. O “Tasca”, será um dos oito restaurantes do hotel Mandarin Oriental Jumeirah, e tem inauguração marcada para o primeiro trimestre de 2019. Ao todo, o Grupo Avillez conta com 15 marcas distintas, 18 restaurantes e mais de 600 funcionários.



Mas será pouco provável que José Avillez fique por aqui. Ao Expresso confessou, em entrevista, estar de regresso a Cascais, onde nasceu. A intenção é a de abrir um restaurante de peixe e marisco no lugar do antigo Raio Verde, na estrada do Guincho, e um novo conceito para o espaço do Lucullus, outro restaurante histórico da cidade.

No ano passado o universo Avillez alargou-se com a compra do grupo Grupo Doca de Santo pela família Arié, que detém a cadeia Perfumes&Companhia e que é coproprietária do Grupo Avillez. Passaram a fazer parte do portefólio do grupo os restaurantes Capricciosa, Doca de Santo, República da Cerveja, Irish&Co, Popolo, Bunker e Otto, até aqui propriedade de Bernardo Dupiás. Acrescente-se ainda a este leque os cinco restaurantes na cidade do Porto, do grupo Cafeína, nascido em 1995 e do qual fazem parte os espaços: Cafeína, Terra, Portarossa e Casa Vasco, na Foz do Douro e o Panca Cevicheria & Pisco Bar, inaugurado na Rua Sá de Noronha, na Baixa do Porto.



José Avillez
recebeu em 2018, na cerimónia de apresentação dos prémio do guia Boa Cama Boa Mesa, o Prémio de Chefe do Ano 2018. É a segunda vez que lhe é atribuída tal distinção (a primeira foi em 2013), e justifica-se pelo percurso impar percorrido desde 2005, que o tornou no maior dos chefes nacionais e uma referência a nível internacional. Venceu ainda o “Grand Prix de l’Art de la Cuisine”, atribuído pela Academia Internacional de Gastronomia.

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook e no Instagram!