Boa Mesa

Restaurante Sala de Corte: O pecado da carne mora aqui!

Sala de Corte - Steakhouse
17

Casa discreta, nas traseiras do Mercado da Ribeira, abriu em junho e aposta nas melhores carnes e num forno especial para conquistar clientes.



Casa discreta, nas traseiras do Mercado da Ribeira, abriu em junho e aposta nas melhores carnes e num forno especial para conquistar clientes.

Em jeito de brincadeira, pode-se afirmar que a abertura desta steakhouse foi uma ideia bem maturada. Em primeiro lugar, esta não é uma tentativa ingénua de criar uma casa de referência na arte de bem servir boas carnes. No currículo dos proprietários estão espaços como os hambúrgueres Honorato, a Delidelux e do restaurante Cais da Pedra, em parceria com Henrique Sá Pessoa. Esta experiência fez juntar, no restaurante Sala de Corte, aberto desde o mês de junho, nomes como Rodolfo Tristão, que lidera o serviço e, acima de tudo, garante as melhores harmonizações a partir da interessante garrafeira, e também Luís Gaspar, que apesar de ainda não ter um quarto de século de vida, já conta com diversas distinções e muito trabalho ao lado de Aimé Barroier e Henrique Sá Pessoa. Por tudo isto se percebe que este é um projeto que pretende afirmar-se, sem pressas, maturando e melhorando o serviço prestado a cada dia que passa.

Feita a contextualização, e ainda antes de olhar a ementa e a generosa oferta de cortes de carne (assim se justifica o nome escolhido), este texto guia-se pelo olhar, numa tentativa de descrição do espaço que acolhe a Sala de Corte. A casa é discreta e o toldo é como um pequeno farol que conduz até à entrada. Logo à direita, como se de um talho se tratasse, o enorme expositor anuncia as carnes disponíveis para o corte. Segue-se o longo balcão, com 10 cadeiras, para quem deseje uma relação próxima com as escolhas carnívoras e com o próprio trabalho da equipa de cozinha. Tudo está à vista, incluindo, o melhor amigo das carnes: o Josper! Antes de uma apresentação formal, acrescente-se que as mesas disponíveis nesta bonita steakhouse contabilizam apenas 18 lugares, e que o restaurante funciona todos os dias, ao almoço e ao jantar (ao fim de semana sem intervalos, das 12h00 às 00h00). Para os menos familiarizados, o Josper é um combinado (forno e grelha), de ar robusto e alimentado a carvão vegetal, que “concilia o sabor tradicional da brasa com as técnicas de restauração mais atuais, e permite obter resultados precisos e únicos, como a caramelização perfeita da carne e a conservação de todos os seus sucos, textura e sabor”. Acrescente-se ainda, na ótica do utilizador, que preserva o cliente de levar, no final, os habituais aromas do grelhador…

Com algumas experiências de maturação em andamento, a ementa aposta em seis cortes de carne (as tais que estão à vista logo à entrada): Vazia, picanha, entrecôte, lombo, chateaubriand e Chuletón de buey (todos cortados a partir peças inteiras, de origem certificada. Qualquer seja a opção, a peça é servida em tábuas, sempre com tomate cereja assado e relish de tomate fumado, e um molho à escolha, entre sete: Chimichurri, Stilton, Pimenta, Maionese Trufada, Cogumelos, Béarnaise e Manteiga de Alho e Ervas. Os preços variam entre €13,50 para a Vazia de 200 gramas, e €32 do “mostruoso” Chuletón de buey, com 750 gramas (chega para três pessoas). Pelo meio, o Entrecôte custa €14,50. Para acompanhar as tábuas, a carta da Sala de Corte sugere: Batatas fritas, Puré de batata trufado e Dauphinoise de batata-doce, a €2,50, e Corações de alface com vinagrete de mostarda e mel, Esparregado de espinafres com Queijo da Ilha, Salada de endívias com Roquefort e nozes, e Legumes grelhados com azeite de alho e tomilho, a €3,50.

Se estas sugestões são o coração da oferta da Sala de Corte, saiba que também pode aventurar-se pelos Pregos em bolo do caco com maionese de mostarda Dijon, servidos com batatas fritas (entre €8 e €14), Hambúrguer de novilho com ovo, queijo Cheddar e barriga de porco fumado (€9,50) e Bitoque (€12). Uma boa opção para quem decidir visitar esta casa é escolher uma entrada e depois partilhar a tábua. Desta forma, pode escolher, desde Carpaccio de lombo de novilho com azeite de trufa, pistachios, salada de rúcula e parmesão (€12), até à Burrata com Presunto 100% Ibérico de Bellota 5J, tomate assado e manjericão (€14). Os croquetes com mostrada Dijon (três unidades/€4) também entram nesta escolha. Para as entradas, a Sala de Corte sugere os seus cocktails, com ou sem álcool, do Pisco Sour (€11) ao Funkylicious (€5). Ao longo da refeição conta com o apoio de Rodolfo Tristão que, garantidamente, vai harmonizar as escolhas (inclui sugestões a copo) a partir da garrafeira, que inclui um par de referências oriundas de Espanha e da Argentina.

No final, e ainda antes de se esforçar para conhecer a casa de banho, este novo espaço nas traseiras do Mercado da Ribeira, não deixou as sobremesas como parente pobre da oferta, aconselhando-se a Pavlova de frutos vermelhos e o Falso crumble de caramelo, chocolate e amendoim, ambos a €4. A casa de banho? Sim, vamos explicar a razão pela qual é preciso comer um bife para ir à casa de banho desta stakehouse: Por estar integrada na antiga câmara de frio, o acesso é feito a partir da porta original, nada fácil de movimentar…

Sala de Corte - Steakhouse
Rua da Ribeira Nova, 28
Lisboa
Tel. 213 460 030

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook!
*Este texto foi escrito nos termos do novo acordo ortográfico.