Boa Cama

Oásis em Lisboa, Valverde Hotel reabre com o dobro dos quartos e novo restaurante

Valverde Hotel
@alexdelrio

Foram três anos de obras e remodelações para juntar ao hotel, virado para a Avenida da Liberdade, dois edifício contíguos. Hoje, o Valverde Hotel reabre portas com o dobro dos quartos e o charme de sempre.

Em plena Avenida da Liberdade, em Lisboa, o Valverde Hotel volta hoje, dia 8 de junho, a abrir portas, com novidades que prolongam o luxo discreto e reforçam a oferta deste espaço de charme. A reabertura é o culminar de um processo de ampliação já com três anos e que acabou por coincidir com a pandemia de covid-19.

O renovado e ampliado hotel tem agora 48 quartos e suites (a partir de €220), um novo restaurante, que muda de local, mas mantém o nome - Sítio -, e ainda um espaçoso bar, uma nova sala de estar com luz natural e varanda sobre o emblemático pátio interior, onde se mantém a piscina de água aquecida em piso elevado. Há ainda um ginásio, sala de massagem e uma nova receção.

@alexdelrio

A ampliação do Valverde Hotel resulta da união de dois edifícios adjacentes, que ficam na Rua de São José, e que agora se juntam ao prédio virado para a Avenida da Liberdade, um trabalho a cargo de Diogo Rosa Lã e José Pedro Vieira da Bastir, o mesmo atelier que assegurou a arquitetura e design de interiores do projeto inicial.

Com cinco estrelas, mantém o espírito das famosas townhouses londrinas e nova-iorquinas que sempre o caracterizou, e a remodelação dá continuidade à linguagem clássica e elegante do Valverde original. Pretendeu-se, nesta nova vida do hotel, continuar a oferecer o conforto e a sensação de estar em “casa”, graças aos móveis contemporâneos, às obras de arte da decoração e restantes objetos e antiguidades que foram criteriosamente escolhidos ao longo do tempo e distribuídos um pouco por todo o hotel.

Valverde Hotel
inesml

Os 26 novos quartos do Valverde Hotel surgem como um complemento natural dos 22 localizados no edifício original, apresentando o mesmo ambiente marcado por paredes de cores profundas que contrastam com os tecidos claros e as sirgarias coloridas. Destes, 10 encontram-se virados para o Pátio - zona onde se encontra a piscina e a esplanada -, com grandes varandas privadas, reforçando ainda mais a presença do preto e do verde desde sempre associados à imagem do hotel. Já a piscina e o terraço jogam com o contraste entre as grandes superfícies em metal preto, o azulejo da mesma cor do interior do tanque e a pedra tradicional de Lisboa, o lioz. É esta a área que, pela vegetação e tranqualidade, deu ao hotel a descrição de "oásis urbano".

Valverde Hotel
inesml

Com uma atmosfera ainda mais intimista e sofisticada, o novo restaurante Sítio - muda de local, mas mantém o nome - torna-se agora um dos espaços mais marcantes do hotel, com painéis de madeira retroiluminados, o teto em Burel bordado, o pavimento em azulejo vidrado e as janelas até ao chão com vistas rasgadas sobre o Pátio. O restaurante conta ainda com um espaço exterior coberto com capacidade para 10 pessoas, a juntar aos 34 lugares disponíveis no interior. A ementa apresenta a cozinha de autor da chef Carla Sousa, com propostas de cozinha portuguesa contemporânea inspirada nas raízes cabo-verdianas e ditada pela sazonalidade dos alimentos e por aquilo que de mais fresco o mercado tem para oferecer.

Alex Del Rio

O Valverde Hotel (Avenida da Liberdade, 164, Lisboa. Tel. 210940300) foi inaugurado em 2014, inspirado pela memória da antiga Avenida da Liberdade. Faz agora parte da reconhecida cadeia internacional Relais & Châteaux. No Porto já abriram um novo conceito de hotel, com o nome de Condes de Azevedo Palace, com 19 apartamentos de 5 estrelas, e está em curso um outro projeto em Santar, no centro do país, na Casa das Fidalgas, a antiga moradia do Duque de Bragança. Será um Boutique Hotel com 21 quartos, com programas Mindfulness, orientado para a natureza, com uma horta biológica, piscina e um Spa com tratamentos Detox.

Valverde Hotel

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook, no Instagram e no Twitter!