Boa Cama

Ralph Lauren, Hermès ou Christian Lacroix? Este luxuoso hotel nas margens do Douro é uma ode aos grandes criadores e à arte de ser português

112

Entre grandes criadores de moda, massagens no exterior, piqueniques e cozinha de pote no jardim, este luxuoso hotel nas margens do Douro elogia o estilo internacional e a portugalidade

Expressa-se na linguagem própria das grandes viagens, dos talentosos criadores e das narrativas intemporais, mas também conta histórias da terra, das gentes que habitam o Douro e do passado da quinta da Fonte da Vinha. Abre em junho este que é o mais recente elogio ao puro luxo de viver nas margens do rio.

Às portas da cidade, mas afastada da urbe, a antiga Quinta da Fonte da Vinha renasce de uma história rica em detalhe que passa pela arte e cultura, pela exploração agrícola e até tem capítulo ligado à Segunda Grande Guerra e outro ao Futebol Clube do Porto...

Em Oliveira do Douro, a extensa frente de rio oferece uma amplitude pouco comum por estas paragens. Aliás, tudo aqui é espaço e deleite de olhos postos sobre o Douro urbano. Sem ruído e de modo discreto, o ambicioso empreendimento está pronto a dar-se a conhecer. Apesar da grandiosidade, não deixa de ser um projeto familiar: Toda a arquitetura e decoração de interiores esteve a cargo de Joana Poças, filha, e o conceito deste que é o mais recente hotel de luxo da região conta com contributos de toda a família, entre pais irmãos e cônjuges.
A par da belíssima casa secular, a propriedade viu nascer um novo edifício, contemporâneo, onde cabe a maioria dos 38 quartos (desde €250). Destes, metade são fabulosas suítes, únicas e singulares, que viajam longe para beber inspiração à criatividade de designers internacionais: Ralph Lauren, Hermès, Missoni, Etro e Christian Lacroix dão o mote para a personalidade própria de cada espaço, adotando mobiliário, papéis de parede, têxteis e tons de acordo com o estilo de cada designer. Todas diferentes entre si comungam dos materiais nobres, das alcatifas às madeiras, dos mármores à arte. A grande maioria dispõe de amplas varandas sobre o rio e em alguns casos pode até desfrutar das banheiras com vista abrangente, oferecida pelas paredes envidraçadas.

Realizar desejos

A mesma amplitude sente-se no Sisley Paris Spa, primeiro no norte do país, onde 500m2 de área convidam ao puro deleite. Além de uma variedade de tratamentos de beleza e bem-estar, conte com diversas massagens de assinatura que tanto podem acontecer nas três salas interiores como cá fora, nas duas Nature Rooms - “cabanas” implantadas no jardim com vista de rio e edificadas para esse efeito.

Extensa piscina interior, com vista para uma oliveira centenária, Vitality pool de duche Vichy, sauna, banho turco, Hammam, fonte de gelo, duche sensações, zona de relaxamento e um fitness studio são atributos do Spa que tem uma cereja no topo: Enquanto os adultos relaxam, as crianças podem passar o tempo acompanhadas de uma babysitter no Kids Room.

Lá fora, são os jardins românticos, os 200 metros de frente de rio e os 3.5 hectares de área natural a representar o requinte do espaço. E também pode chegar de barco, já que dispõe de ancoradouro próprio.

Cozinhar no pote, comer no jardim
Outro dos grandes pontos de interesse do empreendimento é o conceito gastronómico concebido por Renato Cunha, proprietário e chef do restaurante Ferrugem, em Famalicão, que aqui abraça um novo desafio como chef executivo das várias valências do hotel.

Em particular, o restaurante Vinha foi pensado ao detalhe para oferecer, em consonância com o projeto global, o luxo da cozinha tradicional do Douro. Na base do conceito estão as gentes, os ingredientes e os métodos que fazem parte da gastronomia peculiar da região e também a horta biológica que, em socalcos, produz aromáticas e legumes usados na cozinha. “A narrativa alimenta-se do terroir do rio Douro”, explica o chef na carta, acrescentando que se trata de uma cozinha “atenta aos caprichos da natureza e aos saberes da gente da terra”, interpretada por uma equipa que “privilegia os produtos endógenos, as raças autóctones e os produtores locais, em busca do equilíbrio entre a tradição, o engenho e a criatividade”.

Com uma sala privada, requintada sala de refeições e uma ampla esplanada arejada por uma fonte, jardins românticos e as margens do rio, o Restaurante Vinha desfruta também do exterior fazendo dele cozinha: potes de ferro confecionam refeições tradicionais e há piqueniques que pode agendar no exterior.

Ovo BT de galinha pedrês e estufado de legumes da horta VBH, Açorda de ovas de barbo, pão de Padronelo, ovo de galinha preta e butarga de barbo, Rabo de vitela mirandesa, chutney de nabo e seleção de folhas da horta, nas entradas; Achigã, amêndoa, meruge, ou Cordeiro mirandês, croissant de batata doce e grelos, nos principais e ainda Figo-pingo-de-mel do Douro, vinagre Moura Alves, requeijão da Serra da Estrela, amêndoa, ou Pinhão, mel de urze e uva passa de Touriga Nacional são apenas alguns dos pratos que retratam a abordagem peculiar, servidos à carta ou em menu de degustação de cinco (€50) ou sete (€70) momentos, com respetivas harmonizações vínicas (desde €35) ou cervejas artesanais (€30).

Ao fim de semana há brunch e, para gáudio das famílias com filhos, tal como no Spa, pode requisitar babysitters para que miúdos e graúdos possam estar à vontade e desfrutar sem pressas. Ao fim de semana, conte ainda com brunch.

Uma casa com histórias dentro

Com origem no século XVI, época em que pertenceu ao Mosteiro de São Domingos do Porto, já então era local de recreação e lazer, mas também de trabalho. A Quinta da Fonte da Vinha albergava alguns dos mais extensos e rentáveis pomares de Oliveira do Douro e em toda a Vila Nova de Gaia, como relata Fábio Soares na resenha histórica que delineou sobre o local. Depois de um período menos fértil, que se seguiu à extinção das ordens religiosas, conheceu novo fôlego já no Séc. XX, nas mãos de um empreendedor que fez do espaço, brindado pela beleza natural e ampla frente de rio, local de reunião de uma elite portuense. Mas a sua história e importância estão longe de se esgotar aqui: Ainda foi casa para o primeiro Lar do Jogador do Futebol Clube do Porto e serviu de refúgio a muitos judeus durante a Segunda Grande Guerra.
Adquirida pelo grupo Jaime Poças em 2006, renasce agora sob uma nova luz com este hotel de luxo que bebe das melhores influências internacionais sem nunca deixar de ser profundamente português.

No Vinha Boutique Hotel (Rua Quinta Fonte da Vinha, 383, Vila Nova de Gaia Tel. 221154120) pode ainda passear à beira-rio, de barco, percorrer a ciclovia até ao mar, ou mergular na piscina exterior sobre o Douro ou, pura e simplesmente, deixar-se ficar a desfrutar sem pressas…

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook, no Instagram e no Twitter!