Boa Cama

Herdade da Matinha: há 25 anos a “pintar” o Alentejo de todas as cores

Herdade da Matinha
115

FOTOGALERIA: Alfredo Moreira da Silva, pintor e apaixonado pela natureza, viu no interior do Alentejo um lugar especial. Fez nascer a Herdade da Matinha. O sonho foi crescendo e hoje comemora 25 anos repletos de novidades.

Dora Troncão

Jornalista

FOTOGALERIA: O caminho até à Herdade da Matinha, situada no coração do Parque Natural do Sudoeste e Costa Vicentina, é já por si relaxante. Uma parte é feito por terra batida, o que obriga desde logo a desacelerar. A vegetação adensa-se como que em jeito de preparação para o efeito do mundo de cor que vai encontrar. Primeiro um jardim de rosas à chegada, mas não um jardim qualquer, são 85 espécies, que homenageiam o avô do pintor Alfredo Moreira da Silva, o proprietário da Matinha. Depois sobressai a casa azul principal, The Owner’s House, com portadas vermelho vivo e, no interior, uma profusão de telas, algumas gigantes, com combinações cromáticas surpreendentes.

Herdade da Matinha

Todo este edifício, um dos cinco agora disponíveis na Matinha, é dedicado às zonas sociais. No bar renovado encontra-se um ambiente caloroso, com música ambiente e um dos filhos de Alfredo Moreira da Silva, Santiago, a preparar cocktails para os hóspedes. Um Matinha Sour, feito de medronho e manjericão, dá as boas-vindas, assim como o proprietário, uma força da natureza. Este é um dos espaços renovados há apenas algumas semanas. O mesmo acontece com a zona de estar junto ao bar, aberta, cheia de luz, mas agora mais protegida, coberta e confortável.

Ao lado, uma outra sala, zona de estar também, rodeada de superfícies de vidro, onde é possível relaxar, olhar a natureza e ler um livro. Todos os espaços estão interligados.

Herdade da Matinha

No restaurante, com novo conceito, aberto ao público em geral, dá pelo nome de “Mesa”. Alfredo Moreira da Silva ocupa-se da escolha das referências vínicas. Já na cozinha existe um “mix” de influências neste momento, de Mariana Domingos, a chef permanente, e de Rafael Dantas, que dá um contributo ao projeto até ao verão pelo menos. Os produtos são predominantemente locais, seja o pão alentejano de trigo barbela, a broa de milho, feita de milho alentejano biológico do Monte Mimo, da localidade de Alvalade ali próxima, mas preparada pela Dozero, assim como os queijos de cabra alentejanos, de produção limitada, e da mesma casa. Todos os dias num quadro à entrada do “Mesa”, a equipa informa sobre a ementa do jantar. Existe ainda uma carta de almoço em que tudo é convertível em take-away, seja para um piquenique na propriedade ou na serra cercalense. Para terminar, a zona de pequenos-almoços também foi alvo de alterações, sendo agora uma esplanada airosa, coberta, com vista para as lindas figueiras e um relaxante tanque antigo de água.

Herdade da Matinha

O alojamento foi todo ele objeto de remodelação e ampliação. Em 1995, o projeto começou com apenas quatro quartos. Gradualmente a Matinha foi crescendo, sempre dentro do espírito do conforto da cidade e da liberdade oferecida pela natureza, a ideia que levou o proprietário, então na Austrália com a mulher, a adotar este lugar no Alentejo para viver. Aqui encontra a inspiração para os “quadros arco-íris” desde a receção da Matinha até aos quartos nos trazem luz ao olhar.

Em 2021, a Herdade da Matinha oferece 35 quartos (€130), os mais recentes – o Family Barn e o Rose Club –, vêm dar resposta às necessidades dos vários tipos de hóspedes. O primeiro foi especificamente pensado para receber famílias e grupos de amigos, com 16 espaçosos quartos comunicantes e áreas comuns decoradas com desenhos dos animais da região feitos por Alfredo Moreira da Silva. Todos os quartos oferecem áreas exteriores privadas com vista privilegiada para a floresta e para o vale onde se encontra a Matinha. Uma piscina própria, com um relvado a crescer para ganhar balanço para as “bombas”, compõem o ramalhete desta área destinada às crianças.

Já o Rose Club é o modelo oposto. Pensado para adultos, fica localizado num edifício numa zona mais afastada da casa principal, tem piscina particular e oferece um tipo de alojamento com maior ligação ao design, uma sala comum ao edifício e maior sossego. Com arquitetura inspirada nos celeiros da zona e vastos jardins privados, é um refúgio dentro de outro refúgio de tranquilidade no Alentejo.

Herdade da Matinha

Um terceiro bloco de alojamento, o Surf Lodge, que não sendo novidade, tem agora uma decoração mais depurada e mais de acordo com o espírito mais aventureiro dos desportistas, que também procuram esta zona do Alentejo, seja para o surf, BTT ou caminhadas. Há trilhos para fazer nesta reserva natural da Serra do Cercal com fauna e flora das mais diversificadas do país. Sobreiros a perder de vista, pinheiros ondulantes, amendoeiras, cerejeiras, arrozais, campos de trigo, montes verdejantes e uma vista de cortar a respiração sobre os vales do Alentejo estão incluídas na oferta natural. A partir da Herdade da Matinha é possível subir até ao marco geodésico da Serra do Cercal, com percurso com cerca de 40 minutos e com um grau de dificuldade de moderado a difícil, devido à inclinação do miradouro, que a 346 metros de altitude permite uma perspetiva, que se estende das serras de S. Luís a todo o litoral, de Vila Nova de Milfontes a Sines.

Partindo do Cercal, em direção a Porto Covo é possível ainda percorrer um dos trilhos da Rota Vicentina, uma etapa de 16,5 km que liga o Caminho Histórico ao Trilho dos Pescadores.

Herdade da Matinha

No quinto edifício da Herdade da Matinha encontra-se a suite vedeta da propriedade, La Sete, espaçosa, com lareira, ideal para casais, situada na Old House, que comporta seis quartos no total e um espelho de água a acompanhar o perfil da casa. Este é um edifício para quem pretende sentir o Alentejo em pleno, com as paredes caiadas e a tijoleira no chão, uma espécie de casa dos avós.

Na Herdade da Matinha (Cercal do Alentejo. Tel.933739245) o dolce far niente é “rei”, mas existe a possibilidade de praticar ioga e de fazer massagens a pedido, por enquanto, estando em preparação um Centro de Wellness para breve na Owner’s House. Todavia, o alojamento proporciona, através dos respetivos parceiros, passeios a cavalo, seja no campo ou na praia, por exemplo, para além de visitas a adegas com prova de vinhos, aulas de surf ou passeios de barco no rio.

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook, no Instagram e no Twitter!