Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Cama

Hotel Casa Mãe: receitas para ser feliz, em Lagos

  • 333

A felicidade pode estar nas coisas mais simples da vida. Na Casa Mãe, em Lagos, dão-nos várias receitas para ser feliz, entre as quais “muito sol, céu azul, boas vibrações e um pouco de 'lala' no ar”. Talvez esse “lala” fosse aquilo que Véronique Polaert, de nacionalidade francesa, mentora deste projeto, procurasse.

Depois de anos a trabalhar no mundo das altas finanças, entre Londres, Los Angeles e Nova Iorque, achou que precisava de uma vida mais autêntica e, quando conheceu Lagos soube que havia algo de especial na cidade. Encontrou uma propriedade em pleno centro, rodeada por uma muralha do século XVI e com uma casa em ruínas, datada do século XIX. Restaurou a casa e replantou o jardim para, em 2016, criar um hotel discreto que é um verdadeiro oásis de tranquilidade.

Os quartos estão distribuídos por três edifícios. A casa original, a Casa Mãe, oferece seis suites, caraterizadas por um luxo mais clássico. As Cabanas, três suites assim denominadas apenas pela configuração, que inclui pátios exteriores e oferece maior privacidade (ideais para casais) e as suites familiares “Baluarte” (com pequenas piscinas privativas), situadas precisamente onde as muralhas formam um ângulo, e “Padaria”. Por último, o edifício Jogo da Bola (nome da rua do hotel), onde ficam os 22 quartos (a partir de €95), todos com varanda com rede para espreguiçar.

Tudo foi pensado para contribuir para uma atmosfera cool chic que marca o hotel e tudo tem o toque de Véronique Polaert que fez questão de decorar a unidade com objetos, tecidos e materiais diversos sempre adquiridos localmente. Muitos dos padrões dos tecidos foram inclusivamente desenhados pela própria e fabricados para o hotel Casa Mãe.

O apoio às marcas portuguesas é uma constante, muito em nome da sustentabilidade, uma vertente do projeto que é cara à empresária, que encontra eco na Loja do hotel. Desde cerâmicas a tapetes, passando por vestuário, por exemplo, tudo é português e da autoria de muitos dos artistas, que fazem, ou fizeram parte, de um programa de residência artística da Casa Mãe, que convida os artistas a interagir, partilhar e inspirar a comunidade, por exemplo através de workshops, que acontecem sobretudo durante o inverno.

O Spa também não foge à regra. Os tratamentos são feitos com produtos portugueses 100% biológicos, da marca Oliófora, desenhados e concebidos em especial para a Casa Mãe, cujos aromas remetem para os perfumes das plantas encontradas na propriedade. Elsa, uma das especialistas em beleza e bem-estar do Spa, adapta o tratamento às necessidades de cada pessoa (a partir de €95). A massagem Assinatura da Casa Mãe é uma massagem relaxante, feita com velas aromáticas quentes, também elas um exclusivo Casa Mãe feito pela Oliófora. É igualmente possível usufruir de um circuito de Spa (€25) composto pela piscina exterior aquecida, banho turco e sauna, assim como zona de relaxamento.

O aspeto mais delicioso da política de sustentabilidade do hotel será porventura o restaurante “Orta”, fornecido em larga escala pela horta da Casa Mãe, parte integrante do hotel, com uma área de cerca de 600m2 e da qual o Chefe de Cozinha, Rui Martins, faz uma utilização otimizada, privilegiando a sazonalidade daquilo que a terra dá. Agora é tempo de romãs, couves, ervas aromáticas, tomates, citando apenas algumas das variedades de frutas e legumes encontrados nesta horta biológica. Os restantes produtos utilizados na cozinha do hotel são de produtores locais como é o caso do “melhor peixe do mundo” que o portuense, Bruno Carvalho, marido de Véronique Polaert, adquire em leilão na lota de Sagres.

Os vinhos são também portugueses, muitos dos quais biológicos e, usualmente, de pequenos produtores, dos quais os proprietários do hotel conhecem frequentemente a própria quinta, e que produzem em pequenas quantidades. Carlos Brito, exímio chefe de sala, tem a cargo a sugestão de vinhos e o serviço de bar. Um dos cocktails de assinatura (€12) é o Casa Mãe que mistura medronho, lima, laranja, cenoura e clara de ovo, uma receita de uma bebida, que serve para nos sentirmos bem-vindos, para iniciar um jantar, mas também uma viagem serena, porém repleta de boas sensações.

É o que acontece quando se seguem as várias receitas da Casa Mãe (Rua do Jogo da Bola, 41, Lagos. Tel.968369732) para encontrar a felicidade como é o caso desta outra também: “Misture uma boa companhia com comida divinal e a nossa seleção de vinhos biológicos…Desfrutar a vida não poderia ser mais simples…”

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook e no Instagram!